Páginas

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Enfermeiros emitem Nota Pública e revelam por mais uma vez, o estado de abandono da saúde de Araioses

Por Marcio Maranhão 
Com números da pandemia crescentes no município e um dia depois de se comemorar o Dia do Enfermeiro, um grupo desses profissionais da saúde de Araioses, emitiram nota pública, onde revelam à população a grande batalha travada em nome da proteção individual e de seus familiares, o que se estende à toda a população, a quem esses profissionais se dedicam diuturnamente. Por mais uma vez, fica perceptível à população, o descompromisso da gestão pública e o abandono de quem cuida e quem é cuidado, quando se trata da saúde do araiosense. 

VEJA NA ÍNTEGRA À NOTA


NOTA PÚBLICA 

Em 22 de abril do corrente ano, alguns profissionais da saúde de Araioses iniciaram uma luta para recebimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPI's), estes que são extremamente importantes para a saúde dos profissionais e da população atendida. 

Foi protocolado junto a Secretaria Municipal de Saúde de Araioses -SEMUS ofício 01/2020, comunicando a paralisação temporária dos serviços, se até o dia 27 de abril, essas reivindicações não fossem atendidas. Na referida data os profissionais estiveram nas suas Unidades Básicas de Saúde e até o final do expediente não foram entregues os EPIs. Na seqüência dos dias, algumas UBS receberam EPIs, fora das especificações e em quantidade abaixo do necessário para toda equipe. 

RELAÇÃO DOS MATERIAIS RECEBIDOS: 

  • 20 MÁSCARAS DE TNT; 
  • 05 LITROS DE ÁLCOOL EM GEL; 
  • 03 PROTETORES FACIAIS; 
  • 01 CX DE LUVAS (CONTENDO 100 UNIDADES); 
  • 01 PCT DE TOUCAS (CONTENDO 100 UNIDADES); 
  • 03 AVENTAIS DESCARTÁVEIS. 

No dia 06 de Maio, insistimos em dialogar e com oficio 05/2020 (EM ANEXO) em punho com gestão, onde nos deparamos com o Advogado Bruno e Coordenador Interino da Atenção Básica, Sr. Luiz Sampaio, ficou acordado que receberíamos 40 (quarenta) máscaras de 100% polipropileno fabricado por COSMA Indústria Brasileira que no período três semanas iriam repor as máscaras para dar continuidade nossas atividades, em virtude que a quantidade de EPI’s são insuficientes para toda equipe, sugerimos que trabalhássemos com expediente corrido e com revezamento do quadro de profissionais com finalidade de racionar a utilização e durabilidade dos EPI’s por um prazo estipulado de três semanas. Considerando que nenhum cargo comissionado da SEMUS tenha poder de caneta, os dois informaram que levariam a sugestão ao prefeito para tal deferimento e novamente não estivemos confirmação nenhuma até presente data. 

Os profissionais relatam que voltaram as suas atividades, mesmo sem ter todas suas reivindicações atendidas, para não deixar a população desassistida nesse momento tão difícil e de extremo cuidado com a saúde 

Foram oficiados o Ministério Público e o Conselho Regional de Enfermagem descaso com saúde básica do Município de Araioses. Como em momento algum a intenção foi prejudicar a população com a paralisação dos atendimentos, e sempre mantendo um diálogo aberto com gestão. 

Os enfermeiros concursados foram ameaçados que iriam sofrer represálias futuras como processo administrativo/disciplinar e mesmo estando presentes nas UBS, em alguns desses dias da paralisação, tiveram seus vencimentos descontados. Outros sofreram sansões mais severas como demissão de uma enfermeira da zona rural. 


LUTAMOS POR UMA SAÚDE MELHOR E DE QUALIDADE PARA O POVO DE ARAIOSES.


Abaixo, cópia do ofício encaminhado à SEMUS:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...