Páginas

sábado, 2 de maio de 2020

Araioses: Remédios possivelmente comprados de forma fraudulenta, são os mesmos que sempre faltaram nos postos de saúde de todo o município

Posto do Rodeador
Por Marcio Maranhão 
Remédios para hipertensos, diabéticos e tantas outras doenças crônicas que afligem centenas de araiosenses, principalmente as famílias mais vulneráveis deste município, sempre foram negligenciados pelos governos passados, apesar de receberem recursos específicos para a manutenção dos mesmos. A titulo de exemplo, para citar as gestões mais recentes, a prática foi observada nas administrações de Luciana e Valéria sem nenhum puder, mas, a atuação mais cruel e desumana tem se praticado pelo médico e prefeito Cristino. 

As denúncias são dos vereadores Arnaldo Machado, Abigail da Polo e Ingram de Tarso, que estiveram fiscalizando a secretaria de saúde do município e a maioria dos postos. A realidade encontrada, é há muito tempo conhecida de todos os profissionais de saúde e principalmente da população que precisa dos remédios, que são de uso contínuo: Os medicamentos sempre estão em falta, a espera na maioria das vezes chega a durar de três a quatro meses. E quando chegam, os remédios que devem ser tomados diariamente e as vezes mais de uma vez por dia, durante todo o mês, não duram nem 15 dias e nova espera se inicia pelos pacientes, na maioria idosos e pessoas já de saúde debilitada. 

É FRAUDE OU MÁGICA: COMO É POSSÍVEL?

Mesmo com as constantes falta dos medicamentos nos postos, fato testemunhado por profissionais e pacientes, os vereadores encontraram várias notas fiscais dos medicamentos arquivadas na secretaria, e, o mais grave, além dessas notas não corresponderem a realidade da disponibilidade dos medicamentos nos postos, notas fiscais foram emitidas na capital Piauiense Teresina, 368 km de Araioses, no final da tarde, às 17:59 e tiveram as mercadorias carimbadas como recebidas no mesmo dia neste município. 

Depósitos e prateleiras vazias
Segundo o vereador Arnaldo, a única possibilidade dessas mercadorias terem chegado em Araioses na mesma data e ainda fora do horário de expediente da secretaria, que se encerra as 17 horas, é as mesmas terem viajado na velocidade da luz e ainda de forma mágica, ter voltado 59 minutos no tempo. 

A rapidez com que esses remédios chegaram em Araioses, só se explica pela sua inexistência. Mas, oficialmente existem ou existiram, há notas fiscais que comprovam sua aquisição, resta saber, quem irá convencer as famílias que perderam seus entes queridos por falta desses fármacos: Será o Ministério Público e a justiça, que acumulam denúncias de crimes contra Cristino de todo tipo e até hoje não o afastou. Permitindo que o senhor prefeito, zombe dos araiosenses e das instituições, levando a mais inquietante mensagem a nossos jovens, que compensa ser um mau político? Ou será Alex, o presidente da câmara, cúmplice de Cristino em todas as suas más ações, junto com outros vereadores que viraram as costas para o povo em obediência ao poder econômico do prefeito?
Questionada sobre as denúncias na data 27 de abril, a secretária de saúde ignorou nossos questionamentos e não nos respondeu até a presente data.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...