Páginas

sábado, 28 de outubro de 2017

Pobre Brasil

Por Thizé Machado

A Revista Veja coloca em sua capa que o Congresso Nacional, o Governo - incluindo os ministros cara de pau - e mais a Justiça, manobram para estancar a sangria da vergonha do Brasil: a corrupção. 

Engraçado é que essa revista, que não é imparcial em suas reportagens, esqueceu da Procuradoria Geral da República. Ali, a Raquel Dodge tenta colocar o pilantra chamado Geddel Vieira como o chefe da quadrilha de bandidos, livrando, assim, a pele do bandido-mor chamado Temer.

Como se não bastasse, vem o atabacado Gilmar Mendes escandalizar, livrando das cadeias ou presídios as merdas dos corruptos que estavam presos.

E o pior de tudo é que, mais uma vez, os deputados federais, com suas canalhices, votam para que o Temer não fosse julgado no STF.

Como todos eles sabem que a compra de votos é praxe no Brasil, então nenhum deles está preocupado com suas reeleições, pois aqueles canalhas sabem como fazer os eleitores de bestas, com as compras de seus votos. 

Eita pobreza de mentalidade tem a nossa plebe rude, Deus! No ano que vem, essa plebe vai se matar para reeleger quem sacaneia com a população.

Resumindo: o povo crítica, mas protege bandidos. Fazer o quê?

Véspera do Dia dos Servidores é marcado por manifestação contra o governo Cristino

Por Marcio Maranhão
Baixo número de participantes deixou Cristino otimista para enfrentar as próximas etapas do processo contra sua administração

Convocada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais – SINDSEPMA com apoio de outros movimentos, a manifestação “Todos por Araioses” ocorrida ontem 27, véspera do dia dos servidores públicos, não repercutiu como as anteriores. 

Vice-prefeito e a vereadora Abigail 
estiveram o tempo todo ao lado dos populares
Com uma pauta que prestigiava especialmente reivindicações e ameaças a direitos dos servidores públicos em geral e todos os araiosenses como um todo, como regularidade no fornecimento da merenda escolar, qualidade nos serviços de saúde, pagamento de salário dos servidores em dia, transparência nos gastos da prefeitura e moralidade na administração. Os próprios servidores, que até dias atrás reclamavam pelos quatro cantos do município por estarem com salários atrasados, não compareceram. Confirmando o que havia dito gente ligadas ao prefeito, que anteciparam na quinta feira 26 à nossa redação; que os araiosenses não são articulados, são medrosos e se acovardam em qualquer situação que precise mostrar a cara.

No caso específico dos servidores, pesou muito o fato do governo ter pago os salários atrasados no dia anterior, o que ficou mais feio à categoria, que não deu às caras nem em solidariedade aos contratados que amargam até quatro meses sem receber, demonstrando ainda mais o caráter interesseiro e egocêntrico do grupo.

Da parte da entidade sindical, os esforços foram feitos e várias outras ações estão sendo tomadas. Mas segundo os diretores, sem o apoio e o envolvimento dos sócios, muitas ações podem ser prejudicadas.



Muitos araiosenses, que diuturnamente reclamam nas redes sociais, também não compareceram. Fontes dos bastidores do Poder Executivo Municipal contam que o jogo começa a virar. “Sem apoio popular, oposição não tem força e nem moral para cassar Cristino, que está comemorando e ficará os quatro anos com certeza”. Não revelamos o nome do nosso informante para não criar constrangimento e atendendo dispositivo legal que garante o sigilo da fonte.

Embora o governo comemore o menor número de participantes nesta última manifestação. Todos os números sãos desfavoráveis à Cristino, que não goza de prestigio nem entre os seus contratados.

Outras manifestações devem acontecer ainda este ano, antes do fim dos trabalhos da Comissão Processante e em apoio aos vereadores, que precisam da força vinda das ruas, para se manterem firmes no combate à corrupção na administração pública.








O inferno de Temer continua

REUTERS/Ueslei Marcelino
Governante mais impopular do planeta, segundo uma pesquisa divulgada nesta semana pela consultoria Eurasia, Michel Temer conseguiu mais uma vez se salvar. Graças a sua conhecida habilidade na arte de aliciar deputados, Temer escapou da denúncia por obstrução judicial e comando de organização criminosa, mas obteve uma vitória de Pirro. Sem alcançar a maioria dos votos na Câmara dos Deputados, Temer mostra ao País uma base de apoio frágil – e que tende a se esfacelar ainda mais, com a proximidade das eleições. Estar próximo a ele significa se associar a um projeto ilegítimo, impopular e fracassado diante da grande maioria dos eleitores.

Se isso não bastasse, a luta de Temer pelo poder não se esgotou. Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal apressou o inquérito que investiga sua participação em esquemas de corrupção no porto de Santos – o que significa que ele ainda pode vir a ser alvo de uma terceira denúncia. Além disso, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que se mostra cada vez mais insatisfeito, ainda tem 25 pedidos de impeachment engavetados contra Temer. Fechando a semana, um dia depois do livramento de Temer, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) soltou uma nota duríssima em que sugere que os brasileiros saiam às ruas para lutar contra a compra escancarada de deputados e retrocessos como a liberação do trabalho escravo nas fazendas – uma das moedas usadas na barganha da semana passada.

O enfraquecimento de Temer, agora convertido em "pato manco", não significa, no entanto, que sua capacidade de produzir danos esteja esgotada. Uma de suas próximas tarefas é privatizar a Eletrobrás, no momento em que o Brasil convive com reservatórios secos, acaba de aumentar em 43% a bandeira vermelha da energia elétrica e já enfrenta riscos de apagão. Se a situação já era precária, a segurança energética do País tende a se agravar ainda mais com a possível transferência do parque gerador nacional a grupos privados – ou a estatais chinesas.

Temer tentará ser lembrado como um "presidente reformista", mas, a este momento, já deve ter se arrependido de ter participado de uma conspiração política que fez com que o Brasil chegasse ao atual nível de degradação moral e institucional. Três de seus melhores amigos, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, estão presos e ainda o assombram. Prova disso foi a batida no Ministério do Turismo na semana passada contra três assessores de Henrique Alves, que, segundo a Polícia Federal, comandaria esquemas de corrupção de dentro da cadeia.

Metido a poeta, Temer já escreveu que embarcou em muitas naus sem chegar a lugar nenhum. O que as pesquisas mostram é que a chamada "ponte para o futuro" foi mais uma uma dessas canoas furadas, que já se transforma em ponte para o inferno aos olhos da população brasileira.

LEONARDO ATTUCH

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

CNBB PEDE POVO NA RUA CONTRA A CORRUPÇÃO

Agência Brasil | Divulgação
247 - Após conferência realizada entre os dias 24 e 26 desta semana, o Conselho da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou três notas duríssimas contra o o governo Michel Temer.

Nota sobre o atual momento político, assinada por Sergio da Rocha (arcebispo de Basília), Dom Murilo S. R. Krieger (arcebispo de São Salvador da Bahia) e Dom Leonardo Ulrich Steiner (bispo auxiliar de Brasília), presidente, vice-presidente e secretário-geral da CNBB, respectivamente, aponta que os retrocessos do atual governo afetam "tanto a população quanto as instituições brasileiras".

"A barganha na liberação de emendas parlamentares é uma afronta aos brasileiros", atestam os líderes religiosos. Eles acrescenta que a retirada de indispensáveis recursos em áreas como saúde, educação e programas sociais "aprofunda o drama da pobreza de milhões de pessoas". "O divórcio entre o mundo político e a sociedade brasileira é grave", ressaltam.

"É grave tirar a esperança de um povo. Urge ficar atentos, pois situações como esta abrem espaço para salvadores da pátria, radicalismos e fundamentalismos que aumentam a crise e o sofrimento, especialmente dos mais pobres, além de ameaçar a democracia no País", alertam.

Os líderes da CNBB ressaltam ainda que "só uma reação do povo, consciente e organizado, no exercício de sua cidadania, é capaz de purificar a política, banindo de seu meio aqueles que seguem o caminho da corrupção e do desprezo pelo bem comum".

Foram divulgadas também outras duas notas pela CNBB, sobre "Vencer a intolerância e o fundamentalismo" e condenando a portaria de Temer sobre o trabalho escravo. Leia mais na reportagem da Agência Brasil:

CNBB repudia e classifica de desumana portaria sobre trabalho escravo

Helena Martins - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) classificou nesta quinta-feira (26) de desumana e considerou um retrocesso a Portaria 1.129 do Ministério do Trabalho, que alterou as regras para classificação e combate ao trabalho escravo.

"Tal iniciativa elimina proteções legais contra o trabalho escravo arduamente conquistadas, restringindo-o apenas ao trabalho forçado com o cerceamento da liberdade de ir e vir. Permite, além disso, a jornada exaustiva e condições degradantes, prejudicando assim a fiscalização, autuação, penalização e erradicação da escravidão por parte do Estado brasileiro", disse em nota a CNBB, que repudiou a portaria.

O secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, disse que a medida "diminui a força no combate ao trabalho escravo" por mudar a definição do que seja essa prática e os modos de averiguação e punição. Para o bispo, as pessoas não devem ser tratadas como objetos de ganância. "A pessoa humana tem a sua grandeza, tem a sua dignidade, e nós todos, eu creio, como sociedade brasileira, queremos cuidar dos nossos irmãos e irmãs que trabalham e trabalham em um trabalho pesado, que nós não desejamos que seja forçado."

A nota da CNBB reconhece a importância da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de suspender a "portaria da escravidão", conforme intitula a confederação, e destaca que o país "tem o dever de repudiar qualquer retrocesso ou ameaça à dignidade e liberdade da pessoa humana".

Vice-presidente da CNBB, dom Murilo Krieger alertou que essa defesa não deve ser feita apenas pelos bispos, mas assumida por todos os "que, conscientes de seus direitos, devem assumir o seu protagonismo perante as realidades do mundo". "Tudo aquilo que fizermos de forma pacífica e dentro do que o Estado de Direito permite é válido, e não podemos ficar só esperando soluções vindas do alto, no sentido de altas autoridades, mas temos que mostrar que, como cidadãos, temos o direito de nos manifestar."

Investigação

Apesar de suspensa pelo STF, a portaria que propôs mudanças nas regras de combate ao trabalho escravo continua provocando reações. Na quarta-feira (25), o Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) decidiu instaurar comissão de apuração de condutas e situações contrárias aos direitos humanos para investigar o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Esta é a primeira vez que o colegiado abre um procedimento apuratório, recurso previsto na Lei 12.986/2014, regra que criou este órgão de Estado.

Segundo o CNDH, a abertura do procedimento decorre "das ações reiteradas adotadas pelo ministro, desde o início de sua gestão, que criam dificuldades ao processo de erradicação do trabalho escravo no país, como na ação voltada à não publicação da lista suja e, mais recentemente, com a publicação da Portaria MTB nº 1.129/2017". O ministro ainda não foi notificado.

Confira a íntegra dos documentos abaixo:



A maldade de Cristino a quem mais precisa: Paramirim sem água a vários dias


Faz comício no STF? “Não Trabalha com a verdade... Está sempre com ódio de alguém... parceria com a leniência em relação a criminalidade do colarinho branco”. O que mais o Brasil aguenta?


É amanhã: Mais uma manifestação dos araiosenses contra o prefeito Cristino

Por Marcio Maranhão

Popularidade de Cristino em teste mais uma vez: Com os olhos do governo do estado voltados para o município, araiosenses terão mais uma oportunidade de demonstrar que estão realmente insatisfeitos com o prefeito Cristino.

Organizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araioses – SINDSEPMA, com apoio do Movimento Livre e sociedade em geral, araiosenses irão novamente às ruas no dia de amanhã, 27 de outubro, manifestar contra o governo Cristino e reivindicar regularidade no fornecimento da merenda escolar, qualidade nos serviços de saúde, pagamento de salário dos servidores em dia, transparência nos gastos da prefeitura e moralidade na administração, que em menos de um ano se tornou a mais controvertida da história do município.

A manifestação de amanhã é uma grande oportunidade, tanto para Cristino quanto para a população, testar os níveis de insatisfação com o governo. Fontes próximas de membros da administração afirmam que o governo está confiante que permanecerá até o fim dos 4 anos de mandato do prefeito, porque os araiosenses não são articulados, são medrosos e se acovardam em qualquer situação que precise mostrar a cara.

A suposta afirmação soa como provocação, e os araiosenses poderão demonstrar que realmente estão indignados com as ações e omissões do governo, e que não são manifestantes apenas de redes sociais. Por outro lado, alguns dos vereadores tem deixado escapar que estão sentindo a coisa esfriar, e que se a própria população parece estar acomodada, não se poderá cobrar dos parlamentares nenhuma posição mais veemente.

Para Cristino, o discurso é que as manifestações deverão ser recebidas como naturais e própria da democracia, mas a realidade é que ele não deixará de acompanhar de perto e com preocupação, já que tem compromissos com seu candidato a deputado Ednaldo Neves, e o governador está atento à situação de Araioses, depois da má impressão que teve do gestor municipal em sua visita no dia 13 do corrente mês à região do Baixo Parnaíba.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Vereadora Flávia deixa base do governo, se retrata com vereadores e faz as pazes com a população

Por Marcio Maranhão
Vereadora Flávia - Foto Daby
Após emitir uma declaração escrita e assinada que beneficiou o prefeito Cristino, colocou sob suspeição o presidente da Câmara de Vereadores Elson do Dadá e a credibilidade de todo o poder legislativo municipal. Flávia finalmente parece ter acordado para a realidade; sob muita pressão das ruas e com o seu mandato em risco por quebra de decoro, a vereadora emitiu nova declaração se retratando, foi à tribuna se justificar e com sua saída do governo de Cristino, tentará uma reaproximação com a população.

Em seu discurso na tribuna na sessão desta terça-feira 24, a vereadora leu a sua retratação, e se dirigindo aos colegas parlamentares e aos populares presentes, pediu desculpas e se disse usada pelo prefeito Cristino, a quem afirmou ter perdido a admiração, por ter agido de má fé, pedindo para assinar documento, que por confiança o fez sem ler o conteúdo.

A vereadora, que além da sua própria história e índole, carrega a tradição política de sua família, construída a duras penas por seu pai, o ex-vereador Gentil Lima, que marcou sua época por posicionamentos fortes, baseados na moral e lisura na administração pública, e, deixou como principal legado aos filhos e simpatizantes do seu trabalho o exemplo, tem sua memória zelado agora com a atitude de Flávia Holanda ou vereadora Flávia do Gentil.
Antes

Depois

SENADOR MARANHENSE JOÃO ALBERTO ARQUIVA PEDIDO DE CASSAÇÃO DE AÉCIO DE NOVO

Jefferson Rudy
SÃO PAULO (Reuters) - O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), arquivou nesta terça-feira o pedido de cassação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), acusado de pedir e receber dinheiro do empresário Joesley Batista, um dos donos da J&F, holding que controla a JBS.

De acordo com nota da assessoria de imprensa do presidente do conselho, a decisão de arquivar a representação contra Aécio, presidente licenciado do PSDB, atendeu a uma recomendação contida em parecer da Advocacia-Geral do Senado.

"O presidente do Conselho de Ética do Senado acaba de receber o parecer da Advocacia-Geral que recomenda o arquivamento da Petição nº 05/2017. O senador João Alberto Souza (PMDB-MA) decidiu arquivar a petição, baseado na recomendação do parecer", afirma a nota.

"Cabe recurso da decisão do presidente ao Plenário do Conselho de Ética que deverá ser assinado por, pelo menos, 5 membros", acrescenta a nota.

Aécio, que chegou a ter o mandato suspenso pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mas retornou ao Senado depois de o plenário da Casa decidir rejeitar a decisão da corte, foi gravado em uma conversa com Joesley na qual pede 2 milhões de reais para pagar os advogados que o defendem em inquéritos na operação Lava Jato.

Posteriormente, um primo do senador foi filmado em ação controlada da Polícia Federal recebendo os recursos de um emissário de Joesley.

Aécio nega que os recursos sejam propina e alega se tratar de um empréstimo que seria posteriormente regularizado. O tucano diz ainda ser vítima de uma armação montada por Joesley, para que o empresário obtivesse vantagens em um acordo de delação premiada firmado com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

"As investigações demonstrarão que os recursos citados referem-se a um empréstimo entre privados que não envolveu dinheiro público ou qualquer contrapartida. Portanto, não houve crime ou quebra de decoro, disse em nota nesta terça-feira a defesa de Aécio.

Governo divulga lista de contemplados no programa Cartão Transporte Universitário Edição Especial Araioses

Cartçao
O Governo do Estado, através da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e da Secretaria de Estado da Juventude (Seejuv), divulgou nesta terça-feira (24), a Lista Final com os beneficiados do programa Cartão Transporte Universitário – Edição Especial Araioses.
A edição especial do programa é o resultado de uma solicitação feita pelos universitários de Araioses, após dialogar com o governador Flávio Dino, durante agenda, onde ele entregou várias obras a população da Região dos Lençois Maranhenses,

O programa Cartão Transporte Universitário – Edição Especial Araioses tem o objetivo de auxiliar estudantes universitários do município de Araioses regularmente matriculados nos cursos presenciais de graduação nas Instituições de Ensino Superior (IES), públicas ou privadas, situadas em Parnaíba (PI) e que precisam percorrer uma distância de 152 km (ida e volta) todos os dias entre suas residências e as instituições de ensino onde estão matriculados, em Parnaíba.

O benefício consistirá em um crédito de R$ 800 para o semestre letivo em curso, pagos em duas parcelas iguais, que será disponibilizado para o estudante custear o deslocamento domicílio (Araioses) – Instituição de Ensino Superior (Parnaíba-PI) – domicílio.

Candidatos indeferidos
Foi divulgada ainda, a relação dos candidatos que tiveram sua inscrição indeferida. Tiveram suas inscrições indeferidas, os candidatos com ausência, incompletude ou outro problema nos documentos exigidos no no Edital n° 05/2017, que regulamenta a inscrição/seleção do programa Cartão Transporte Universitário 2017.2 – Edição Especial Araioses.


Próximos passos
Os estudantes contemplados, de acordo com o calendário descrito no Edital n° 05/2017, deverão dirigir-se até à agência do Banco do Brasil de Araioses, a partir do dia 30 de outubro, para receber a primeira parcela do crédito no valor de R$ 400, em conta de titularidade do beneficiário. A segunda parcela, de acordo o com o edital n º 05/2017 será paga no mês de dezembro, em data ainda a ser divulgada.

Governo do Maranhão

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Araioses: Escolas na zona rural param por falta de merenda e transporte

Mesmo com salários atrasados, servidores da educação tem feito o máximo para que escolas continuem funcionando, mas algumas unidades na zona rural, com o agravante da falta de transporte e merenda já há dias, tem sido impossível manter as portas abertas. Outros diretores que ainda resistem bravamente e não dependem muito do transporte escolar, tem dispensado seus alunos mais cedo, em função da falta de merenda e ausência de servidores contratados, que já acumulam até 4 meses de salários atrasados.

Para muitas crianças que saem de casa muito cedo para irem à escola e são de famílias muito carentes, a merenda é a única refeição do dia. 

Resultado de imagem para sem merenda

A compra de merenda é feita com dinheiro da União e sua não aquisição ou desvio do valor ou parte dele para outros fins, que não seja a compra rigorosa da alimentação das crianças, constitui crime federal, mas se nem a fome e o fato das nossas crianças estarem caminhando quilômetros para chegarem às escolas parece não sensibilizar o prefeito Cristino, tão pouco parece que a Polícia Federal lhe preocupe.

Resultado de imagem para sem merenda

Primeira Festa da Juventude de Araioses foi um sucesso


O evento que já acontece em várias cidades do Brasil a décadas, teve sua primeira edição em Araioses neste domingo no Country Clube, produzida por Gilberto Galeno e apoio do vice-prefeito Manoel da Polo e o pré-candidato a deputado Wendel Lages, Saul da Parnauto Honda, Marcos Cabelereiro, Wilson de Miranda, Net Reis, Atacarejo Melo, Marcio Maranhão e vereadora Abigail da Polo.

Dentre as atrações, destaque para apresentação especial do cantor de brega Gonzaga Junior e um animado show de calouros que levantou a galera. Além de paredões, DJ, e muito forró com Zezinho e banda e Swing Bom.

Ainda teve duas partidas de futebol feminino e masculino e queima de fogos. Segundo os organizadores, o evento será mais um que entrará na programação cultural do município, que será realizado todos os anos por esta data.

SHOW DE CALOUROS MOSTROU TALENTOS DE ARAIOSES E LEVANTOU A GALERA

Gonzaga Junior fez show empolgante e conquistou muitos fãs em Araioses


Zezinho e Gilmací comandaram a festa


Vice-prefeito e o presidente da câmara de vereadores Elson do Dadá receberam o pré-candidato Wendel Lages e sua comitiva

Jovem empresário Leonardo Loiola prestigia evento da juventude araiosense


Elson, Manoel e Wendel, três lideranças jovens, deram a cara do evento que reuniu todas as idades


Manoel agradeceu a presença de todos e prometeu que com fé em Deus dias melhores virão para os araiosenses até dezembro.





Wendel, juventude e tradição, carisma e compromisso na corrida por uma cadeira na assembleia estadual em 2018.






RELATÓRIO FINAL DA CPI DA PREVIDÊNCIA DIZ QUE NÃO EXISTE DÉFICIT

Edilson Rodrigues/Agência Senado
247 - O relator da CPI da Previdência, senador Hélio José (PMDB-DF) apresentou nesta segunda-feira (23) o relatório final da investigação que escrutinou o custo dos benefícios sociais e afirmou que "é possível afirmar, com convicção, que inexiste déficit da Previdência Social ou da Seguridade Social". Segundo o relator, os argumentos utilizados pelo governo para realizar a reforma da Previdência possuem "falhas graves" e inconsistências". "São absolutamente imprecisos, inconsistentes e alarmistas os argumentos reunidos pelo governo federal sobre a contabilidade da Previdência Social, cujo o objetivo é aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 287, de 2016", disse Hélio José.

"O grande argumento do governo em sua empreitada de mudança da Previdência se relaciona à questão da existência de um déficit previdenciário perene e explosivo. Trata-se de uma afirmativa que, apesar de repisada pelo governo, não é respaldada por grande parte dos estudiosos", completou o parlamentar. Segundo o relator, o orçamento da Previdência começou a ser deturpado no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
Ainda segundo o relator, FHC "atingiu de morte" a "visão sistêmica e integrada" da Previdência ao retirar a possibilidade de "compensação financeira" dos pilares básicos da seguridade social: a saúde a previdência e a assistência social. "Houve a efetiva desintegração das três áreas. Saúde, Previdência e Assistência Social ganharam uma perversa autonomia tanto financeira quanto de gestão. Entendemos perversa porquanto tal autonomia provocou o desmembramento das áreas, em detrimento de uma ação coordenada e sistêmica", justificou.

No texto, o relator também destacou que alguns dos maiores devedores da Previdência Social continuam sendo beneficiados pelo governo, como a JBS. Segundo a CPI, somente a JBS deve cerca de R$ 2,4 bilhões à Previdência. "Está faltando cobrar dos devedores e não querer prejudicar trabalhadores e aposentados, mais uma vez", ressaltou.

Batizado de Yan Gabriel: Pelas águas e com unção

Na Igreja Católica, o batismo representa os primeiros dos sete sacramentos e é considerado um rito de passagem. O batismo ainda terá sua plenitude com outro sacramento, chamado de Confirmação ou Crisma, que o novo cristão terá que fazer, quando tiver consciência de suas atitudes, tradicionalmente por volta dos 15 a 16 anos. Ao receber tal benção, a criança inicia a sua fé e sua vida cristã, tornando-se um filho de Deus, um discípulo de Cristo, um membro da Igreja e abrindo seu caminho para a salvação. Não se recebe nenhum outro sacramento sem o batismo. Tal tradição, que se tornou muito comum no Brasil (um país religioso), representa também um momento de celebração, ideal para unir familiares e amigos. O rito é feito com água sagrada sobre o iniciado e cada um dos elementos da cerimônia tem um significado.

Yan Gabriel agora é um novo cristão, filhos de Bruna Lemos e Assis Fonseca, padrinhos Marcio Maranhão, Nanda Araújo, Wesley Brandão e Alexandra Tavares. Após a cerimônia, uma confraternização com os amigos.



























Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...