Páginas

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Quase 3 milhões: A exemplo de Luciana e Valéria, Cristino faz farra com dinheiro público em suposta compra milionária de combustível

Por Marcio Maranhão 
R$ 2.842.908,00 (dois milhões, oitocentos e quarenta e dois mil e novecentos e oito reais) é o valor global que o prefeito Cristino pretende gastar de combustível em apenas um ano, no período que compreende 21/03/2019 a 20/03/2020. 

A exemplo das gestoras anteriores, que também fizeram contratos milionários para aquisição de combustível, Cristino não quis fazer feio e superou todos os limites do absurdo, ultrapassando sozinho e por apenas doze meses de vigência, as aquisições de oito anos dos governos de Luciana Trinta e Valéria Leal. 

Dessa vez, diferente das gestões anteriores, quando foram contemplados dois postos locais, a empresa vencedora foi a SOUSA E CAVALCANTE COMERCIO DE PETRÓLEO LTDA de Parnaíba – PI, que segundo o contrato publicado no dia 29 de março de 2019, no Diário Oficial dos Municípios, fica na Rua Caramuru, nº 3311, Bairro Piauí. 

Os gastos abusivos com aquisição de combustível, apresenta significativa incompatibilidade com a realidade do município e as possibilidades práticas da frota de Araioses, ainda mais quando se compara o valor gasto aqui com o praticado em várias grandes cidades do país como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília em números proporcionais. 

Com números hipotéticos apenas à título de exemplo, se São Paulo gasta cem milhões e Parnaíba gasta dez milhões, Araioses não pode estar gastando três milhões por que sua demanda, população e frota é infinitamente menor. 

Só para se ter uma ideia, o valor que será gasto com combustível pela prefeitura de Araioses este ano, é suficiente para ir do planeta terra até a lua mais de 16 vezes. 

Ninguém sabe quão distante Cristino quer ir, mas seja qual for o destino ele terá gasolina de sobra. E, dependendo do tempo que demore por lá, talvez até valha a pena cada centavo gasto com tanto combustível.

Araioses e outros 8 municípios maranhenses tem FPM bloqueado pelo Tesouro Nacional

O Tesouro Nacional anunciou no último dia 8 de abril, uma relação com 101 municípios no Brasil que estão impedidos de receberem recursos do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), dinheiro este importantíssimo para os prefeitos governarem suas cidades.

Desse total de prefeituras com o FPM bloqueados, 8 delas se encontram no Maranhão, sendo elas:
  • Água Doce do Maranhão
  • Araioses
  • Barra do Corda
  • Bequimão
  • Brejo
  • Pinheiro
  • Tasso Fragosso
  • Tutóia
  • Vitória do Mearim
Tais bloqueios se devem, a irregularidades das prefeituras junto à vários órgãos federais, dentre eles, a Receita Federal.


Blog Marcio Maranhão 
Com informações do Blog Minuto Barra

MPMA aciona vereadores por improbidade administrativa em Brejo de Areia

BrejodeAreia
A Promotoria de Justiça de Vitorino Freire ingressou, em 27 de março, com uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra os vereadores Antônia Viana Vitorino, conhecida como Toinha do Deir, e Isaque Souza da Silva, o Isaque da Lagoa Bonita. A ação tem por base a inexistência do Portal da Transparência da Câmara de Vereadores de Brejo de Areia (termo judiciário da comarca).

Os dois vereadores já ocuparam o cargo de presidente da Câmara Municipal e não cumpriram a obrigação legal de criar e alimentar o portal da transparência do Legislativo Municipal.

O Ministério Público vem acompanhando a questão desde 2016, quando emitiu Recomendação à então presidente da Câmara, Toinha do Deir. Posteriormente, em fevereiro de 2016, foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), não cumprido pela vereadora. Em uma reunião realizada em agosto do mesmo ano, foram concedidos mais 30 dias para a criação do portal da transparência mas, novamente, o acordo não foi cumprido.

Avaliação realizada pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA), em 29 de março de 2017, apontou a inexistência do portal. A Câmara de Vereadores de Brejo de Areia não contava, sequer, com um site na internet.

Em 2017, a presidência da Câmara foi assumida por Isaque da Lagoa Bonita e, novamente, foi assinado um TAC para solucionar a questão do portal da transparência. O gestor, no entanto, não cumpriu com sua obrigação. A última avaliação realizada pelo TCE-MA, em março de 2019, mostra que ainda não existe o portal da transparência do Legislativo de Brejo de Areia.

De acordo com o promotor de justiça Fábio Murilo da Silva Portela, os vereadores praticaram atos de improbidade administrativa pois descumpriram determinações da Constituição Federal, da Lei de Acesso à Informação (12.527/2011) e Lei da Transparência (131/2009), que “dispõem sobre mecanismos de acesso à informação e controle social da gestão pública, contribuindo para a consolidação do regime democrático e ampliando a participação cidadã”.

Se condenados, os vereadores estarão sujeitos à perda da função pública, ressarcimento integral do dano causado ao erário, suspensão dos direitos políticos por cinco anos, pagamento de multa de até 100 vezes o valor da remuneração recebida à época dos fatos e à proibição de receber benefícios ou incentivos fiscais do Poder Público, mesmo que por meio de empresa da qual sejam sócios majoritários, pelo prazo de três anos.

Redação: Rodrigo Freitas (CCOM-MPMA)

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Cristino usa dinheiro público para piorar a vida dos araiosenses

Por Marcio Maranhão 
É famoso o proverbio que diz, “Muito ajuda quem pouco atrapalha”. Se Cristino levasse em conta a máxima popular, talvez menos araiosenses hoje estivessem lamentando a demorada amargura de ser governado pelo pior prefeito da história de Araioses. 

Amargura que por sinal, só não foi encerrada graças a gentil ajuda dos vereadores Alex, Assis, Oziel, Telson, Edevani e mais de dúzia de pré-candidatos a prefeito de Araioses, que consideram quanto pior melhor para suas campanhas em 2020, por isso torcem e articulam pela permanência de Cristino até lá. 

Quando a população, resta conviver como pode no governo de Cristino e trupe. Vejam o vídeo de um cidadão da sede do município e tirem suas conclusões:

ESCRITÓRIO DO CRIME PAGOU MESADA PARA IMPEDIR ELUCIDAÇÃO DO CASO MARIELLE

Divulgação
247 - Membros da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro praticaram atos de corrupção que impediram a descoberta de criminosos que praticaram assassinatos; esses crimes foram praticados por milicianos, integrantes do "Escritório do crime", os mesmos que já foram homenageados por Flávio Bolsonaro. Propinas foram pagas para impedir a elucidação dos assassinatos de Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes.

De acordo com o UOL, a Polícia Federal encontrou provas do pagamento de propina na própria sede da Delegacia de Homicídios, localizada na Barra da Tijuca. Pelo menos dois delegados estariam na folha de pagamento do "Escritório do Crime".

"Um dos delatores, o ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, apelido em referência ao bairro onde ele chefiava uma milícia na zona oeste do Rio, afirmou em depoimento que integrantes do ''Escritório' pagavam uma mesada a alguns policiais da DH para que investigações sobre as execuções praticadas pelo grupo paramilitar não chegassem aos responsáveis pelos crimes", diz a reportagem.

A reportagem aponta ainda que "após a conclusão do Caso Marielle, os policiais federais vão focar no desbaratamento da relação promíscua que une integrantes do crime organizado e agentes da segurança pública do estado".

Mais um assessor de Cristino é envolvido em escândalos

Por Marcio Maranhão 
Parece que a escolha de advogados para a assessoria jurídica de Cristino é feita sob critérios pouco ortodoxos, a se contar pelas ocorrências que ora ou outra esses aparecem no noticiário. 

Quem não lembra da Operação Tsunami, que prendeu a esposa do advogado Nilberto Santana Pereira, presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) de Araioses. E do caso mais recente, envolvendo o procurador do município, Lourival Gonçalves de Araújo Filho, que ofendeu todos os operadores do direito, ao afirmar que advogado não tem caráter e que não defende os interesses dos munícipes e sim de Cristino. 

Dessa vez, é o assessor jurídico do setor de tributos, o advogado Adriano Chagas, que está sendo alvo de inquérito policial acusado de se apropriar de R$ 21.600 mil de uma idosa na cidade de Parnaíba. 

Adriano também é acusado junto com outros dois advogados piauienses de fraudar licitações. Os três viraram réus na Comarca de Chaval, no Estado do Ceará, acusados de fraudarem, mediante ajuste, duas cartas convites com o fim de obterem vantagem decorrente da adjudicação do objeto da licitação. 

Segundo a denúncia apresentada pelo promotor Plínio Almeida, os advogados Mauro Monção da Silva, Juliselmo Monteiro Galvão Araújo e Adriano dos Santos Chagas, se uniram nas licitações com o objetivo de direcionar o resultado para um vencedor. Isso teria ocorrido no ano de 2011. 

“Verifica-se que as propostas formuladas, embora impressa em papeis timbrados de cada um dos licitantes, possuem parágrafos inteiros rigorosamente iguais ou com alterações mínimas. Ainda, observa-se que nas três propostas se destacaram em negrito as mesmas palavras, além de os textos apresentarem aspectos idênticos quanto a formatação”, disse o promotor Plínio Almeida. 

O advogado foi procurado pela imprensa, mais não quis comentar o caso, disse que vai provar sua inocência e invocou o direito de ficar em silêncio. 

BOLSONARO RETOMA A VELHA POLÍTICA PARA TENTAR ACABAR COM A PREVIDÊNCIA

REUTERS/Adriano Machado
BRASÍLA (Reuters) - Em mais uma tentativa de criar uma base de apoio para a votação da reforma da Previdência, o governo acelerou as negociações com o Congresso e o presidente Jair Bolsonaro irá entrar na linha de frente a partir de hoje, quando tem encontros com presidentes de seis partidos no Planalto para convidá-los a integrar uma coalizão governista.

Mais de três meses depois de seu início, o governo ainda não tem uma base no Congresso para além do partido do presidente, o PSL, que tem 54 deputados. Mesmo partidos como o DEM, que tem três ministros nomeados —Casa Civil, Agricultura e Saúde— se declararam até hoje independentes.

Além disso, a insatisfação dos partidos do chamado centrão com a interlocução do governo até agora tem piorado a situação, com algumas derrotas na Câmara em "recados" dos parlamentares ao Planalto.

Nesta quinta, Bolsonaro - -que até então resistia a entrar de fato na articulação política, especialmente na lida direta com os partidos— receberá os presidentes do PRB, Marcos Pereira; do PSD, Gilberto Kassab; do PSDB, Geraldo Alckmin; do DEM, ACM Neto —que almoçará com o presidente—; do PP, Ciro Nogueira; e do MDB, Romero Jucá.

O objetivo, segundo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, será o de convidá-los a fazer parte da base do governo.

"O tom será de convidá-los para que participem desse esforço de construção do entendimento na busca de ter a nova Previdência aprovada", disse Onyx. "Para que tenhamos uma base constituída, a gente precisa dialogar, convidar e abrir a porta. É o que a gente está fazendo. Estamos abrindo a porta para construção dessa base, que vai se expressar lá na votação da nova Previdência."

Questionado se o governo não levou muito tempo para tentar formar essa base, o ministro afirmou que é preciso "paciência e diálogo".

Apesar das contas otimistas de membros do governo, deputados mais realistas apontam que hoje o governo teria menos de 100 votos pela Previdência, abaixo de um terço dos 308 necessários para aprovar o texto.

A óbvia falta de votos necessários para aprovar a reforma, que tanto Bolsonaro quanto seu ministro da Economia, Paulo Guedes, consideram a principal meta do governo, convenceu o Planalto de que precisava agir.

Na semana passada, Guedes afirmou que assumiria também pessoalmente as negociações da reforma. Na terça-feira, o ministro passou boa parte de seu dia em reuniões com bancadas partidárias —PRB, PSD e parte do PSL, além do líder do DEM, Elmar Nascimento (BA). Hoje, reservou a tarde para uma audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça na Câmara, primeira batalha no caminho da reforma.

Líderes simpáticos à causa, mas nem tanto ao governo, têm cobrado a participação de Bolsonaro nas negociações e mais atenção do presidente.

Segundo Onyx, na semana que vem, entre terça e quarta, Bolsonaro terá encontros com presidentes de mais alguns partidos. Entre eles, PSL, Solidariedade, Podemos e PR.

Até agora, o governo vinha resistindo a conversar diretamente com os partidos.

Durante o período de transição, em que os novos governos normalmente organizam sua base de apoio, Bolsonaro recebeu líderes e bancadas, mas pautou suas negociações com as frentes parlamentares. Foi por meio delas que foram indicados os ministros da Saúde, Henrique Mandetta, da Agricultura, Tereza Cristina, e da Cidadania, Osmar Terra.

Já na época, parlamentares avisaram que o governo teria que negociar sim com partidos e seus presidentes, mas a resistência de Bolsonaro —que via nisso a volta do "toma lá, dá cá" que dizia combater durante a campanha eleitoral— dificultou as negociações até o ponto da turbulência no Congresso impedir a nomeação do relator da reforma na CCJ.

A promessa agora é azeitar a relação, inclusive com a nomeação de cargos de segundo escalão indicados por parlamentares, para não correr o risco de a reforma naufragar.

A câmara de vereadores não é Alex e o poder legislativo não se resume à vontade de seu presidente

Imagem Daby Santos
Por Marcio Maranhão 
As ocorrências envolvendo o presidente da câmara de vereadores envergonha os araiosenses e está diminuindo o respeito da população ao Poder Legislativo Municipal. 

Não resta dúvida que Alex manobra para converter o legislativo municipal em uma extensão do poder executivo, como se a câmara de vereadores fosse seu quintal que pudesse fazer o que quisesse e quando quisesse. 

As tentativas do presidente de censurar os colegas em suas críticas ao governo e encerrar as sessões seguidamente quando questionado, envergonha os araiosenses e coloca de joelhos a câmara de vereadores diante de Cristino, que oprime e humilha nosso povo a cada dia. 

Alex é hoje um grande inimigo dos araiosenses e precisa ser banido da vida política. E seus colegas que lhe dão aval, Assis, Telson, Oziel e Edevani, precisam esclarecer à população quais interesses defendem na câmara e reconciliarem com o povo. 

Defender Alex e Cristino é um retrocesso político e corrosivo ao bem comum da população. Ficar em cima do muro e deixar a sociedade na dúvida é um desserviço que prestam aos araiosenses. O momento em que vivemos é grave e exige posicionamentos claros e contundentes.

terça-feira, 2 de abril de 2019

Luciana sofre mais uma derrota no TCE e compromete ainda mais sua candidatura em Araioses

Resultado de imagem para luciana trinta
Luciana Trinta
Por Marcio Maranhão 
Respondendo na Justiça Federal por má gestão de recursos dos araiosenses que deveriam ser aplicados na saúde e educação, Luciana teve suas contas referentes ao exercício de 2009 rejeitadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas do Maranhão, que recomendou ainda sua desaprovação por todos os atos e indícios apurados pelo tribunal. 

Nessa semana, foi divulgado o relatório referente as contas de 2010, onde novamente Luciana figura com recomendação unânime dos conselheiros do TCE pela desaprovação de suas contas, apontando vários agravantes em comparação às contas de 2009, o que leva a crer que ouve uma escalada desastrosa e que as próximas, 2011 e 2012, poderá trazer fatos ainda mais graves. 

Os dois relatórios já estão na câmara de vereadores. E, pelo que se conhece do presidente daquela casa, se Luciana estiver disposta a negociar, tudo é possível. Fontes próximas à Alex, dão conta que o presidente e os vereadores que ele representa nesse tipo de conversa, cinco e talvez chegue até sete parlamentares, estão dispostos a ouvir o que Luciana tem para oferecer. 

Já Manin Leal, que determinou a alguns vereadores de seu grupo e a outros que podem vir a compor nas eleições próximas que cruzem os braços na questão do afastamento de Cristino, na politica do quanto pior melhor para o retorno de sua filha em 2020, conta com a desaprovação das contas de Luciana e seu banimento total nas próximas eleições, para que no comparativo de Cristino com os gestores anteriores, Valéria desponte como o único nome possível. 

Será uma queda de braço e vencerá quem melhor souber “articular”. 

Abaixo segue o parecer dos Conselheiros do TCE pela reprovação da prestação de conta 2010 da ex-prefeita Luciana Trinta:

PARECER PRÉVIO PL-TCE Nº 129/2015

O Tribunal de Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, no uso das atribuições que lhe conferem o art. 31, §§ 1º 2º, da Constituição Federal, o art. 172, I, da Constituição do Estado do Maranhão, o art. 1º, inciso I, da Lei nº 8.258, de 06 de junho de 2005 (Lei Orgânica do TCE/MA) e o art. 1º, I, do Regimento Interno deste Tribunal, decide, por unanimidade, nos termos do relatório e voto do Relator, acolhido o Parecer nº 690/2015 do Ministério Público de Contas emitir Parecer Prévio pela Desaprovação das Contas Anuais da Prefeitura do Município de Araioses, relativas ao exercício financeiro de 2010, de responsabilidade da Sra. Luciana Marão Félix, nos termos do art. 8º, § 3º, inciso III, da Lei Orgânica do TCE, em face do Balanço Geral não apresentar adequadamente a posição financeira orçamentária e patrimonial do município em 31 de dezembro, bem como o resultado das operações, de acordo com os princípios fundamentos de contabilidade aplicadas à Administração Público e pelas razões seguintes:

  • ausência dos anexos de metas e riscos fiscais, descumprindo art. 4º § 1º e 3º da Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF;
  • 2 execução orçamentária e financeira, déficit orçamentário, gastou mais do que o arrecadado;
  • ausência de saldo financeiro suficiente para pagamento dos restos a pagar inscritos, descumprindo art. 1º, § 1º LRF;
  • divergência no valor de R$ 947.099,90, no Saldo Patrimonial;
  • ausência da lei que autoriza a contratação temporária, descumprindo art. 37 inciso IX da Constituição Federal _CF;
  • o Município aplicou 70,74% com despesa de pessoal, descobrindo o art. 20, inciso III, b, da Lei Complementar – LC nº 101/2000;
  • ausência das leis de criação do Conselho de Acompanhamento Social – CACS e do Conselho de Alimentação Escolar – CAE;
  • ausência dos pareceres e atas do CACS;
  • foi aplicado R$ 9.486.135,29, equivalente a 58,61% dos recursos oriundos do FUNDEB em gastos com remuneração dos profissionais do magistério, descumprindo art. 22 da Lei Federal nº 11.494/2007 e art. 60, § 5º do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias – ADCT;
  • deixou de encaminhar as leis de criação do Fundo Municipal de Assistência Social -FMAS e Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS, o Plano e Relatório de Gestão descumprindo a Lei nº 8.742/93;
  • responsabilidade técnica: contador responsável pelas contas não faz parte do quadro de funcionários, descumprindo art. 5, § 7º da IN 9/05;
  • agenda fiscal; Envio intempestivo dos Relatórios Resumidos de Execução Orçamentário – RREO do 3º e 5º bimestres e não publicação dos RREO do 1º. 2º e 4º bimestres, descumprindo os arts. 52 e 54 da Lei de Responsabilidade Fiscal;
  • ausência de realização de Audiência Pública descumprindo o art. 9º da LRF;
Presentes à sessão os Conselheiros João Jorge Jinkings Pavão (Presidente), Raimundo Oliveira Filho. Álvaro César de França Ferreira (Relator), Raimundo Nonato de Carvalho Lago Júnior, Edmar Serra Cutrim, José de Ribamar Caldas Furtado e Joaquim Washington Luiz de Oliveira, os conselheiros substitutos Melquizedeque Nava Neto e Osmário Freire Guimarães e o Procurador Paulo Henrique Araújo dos Reis, membro do Ministério Público de Contas.

Publique-se e cumpra-se

Sala das Sessões do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, em São Luís, 28 de outubro de 2015.

Conselheiro João Jorge Jinkings Pavão – Presidente
Conselheiro Álvaro César de França Ferreira – Relator

CAI POSIÇÃO DO BRASIL NO COMÉRCIO MUNDIAL

247 - "O Brasil continua a perder espaço entre os maiores exportadores do mundo", informa de Genebra o jornalista Jamil Chade. "Dados da Organização Mundial do Comércio (OMC) revelam que, mesmo com um aumento de vendas, o Brasil caiu do 26º para o 27º lugar entre os maiores exportadores do mundo em 2018. Entre os importadores, o País passou da 29ª para a 28ª posição, destaca.

"No total, o Brasil exportou US$ 240 bilhões e viu um aumento de 35% de suas vendas para a China. Em grande parte, essa venda foi composta pela soja, substituindo o produto americano. Mas, ainda assim, o Brasil caiu no ranking e foi superado pelo Vietnã, além de Malásia, Arábia Saudita e outras economias".

"Em termos de participação no mercado internacional, o Brasil manteve uma fatia de 1,2%, a mesma taxa estagnada desde 2016. Hoje, Polônia, Austrália ou Tailândia já exportam mais que o Brasil ao mundo. O País, que chegou a ser o 22º maior exportador do mundo, previa estar entre os 20 primeiros no ranking internacional, que nunca ocorreu. Nessa classificação da OMC, a líder é a China, com US$ 2,4 trilhões em vendas em 2018. Os americanos aparecem com US$ 1,6 trilhão".

Na avaliação do diretor-geral da OMC, Roberto Azevedo, os resultados mostram que o Brasil precisa ter uma "maior participação e maior integração na economia mundial".

sexta-feira, 29 de março de 2019

CNBB diz que proposta da reforma da previdência sacrifica os mais pobres, mulheres e trabalhadores rurais

Resultado de imagem para CNBB diz que proposta da reforma da previdência sacrifica os mais pobres, mulheres e trabalhadores rurais
Entidade ligada à Igreja Católica também pede que governo esclareça pontos do texto

BRASÍLIA - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) voltou a criticar a reforma da previdência em tramitação no Congresso Nacional proposta pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. A entidade, que reúne os bispos católicos, reconhece que o sistema previdenciário "precisa ser avaliado e, se necessário, adequado". Mas também sustenta que a proposta do governo sacrifica os mais pobres e outros grupos vulneráveis.

Em nota divulgada após reunião de seu conselho permanente, a CNBB afirma que "as mudanças contidas na PEC 06/2019 (proposta de reforma da previdência) sacrificam os mais pobres, penalizam as mulheres e os trabalhadores rurais, punem as pessoas com deficiência e geram desânimo quanto à seguridade social, sobretudo, nos desempregados e nas gerações mais jovens".

A entidade também diz que é preciso esclarecer quais são os privilégios que, segundo o discurso oficial, estão sendo cortados. Pede ainda explicações sobre o combate à sonegação e cobrança dos devedores da previdência. Diz também que a transição do atual regime para o sistema de capitalização, proposto pelo governo, "não pode ser paga pelos pobres".

Outra crítica é à retirada de regras previdenciárias da Constituição para outras leis. Caso isso seja aprovado, futuras alterações no sistema exigirão menos votos no Congresso do que são necessários hoje. Para a CNBB, isso promove "desconstruções da Constituição Cidadã".

Por fim, os bispos fazem um apelo ao Congresso para que favoreça o debate público. A nota é assinada pelo presidente da CNBB e arcebispo de Brasília, cardeal Sérgio da Rocha, pelo vice-presidente da entidade e arcebispo de Salvador, Murilo Krieger, e pelo secretário-geral e bispo auxiliar de Brasília, Leonardo Steiner.

O Globo

Nenhuma melhoria na cidade em dois anos e investigado por desviar milhões, o que Cristino e os cinco vereadores que o apoiam comemorarão neste dia da cidade?


Por Marcio Maranhão 
Em dois anos e três meses de governo, Cristino não tem uma única obra ou melhoria na cidade para apresentar aos araiosenses, em comemoração aos 81 anos de emancipação política do município. 

E como se não bastasse, o gestor ainda é investigado pelo desvio de milhões da alimentação dos pacientes do Hospital Nossa Senhora da Conceição, da merenda escolar de centenas de crianças araiosenses e da aposentadoria dos servidores públicos, escândalo apurado pela Comissão Processante e enterrado à altíssimo custo aos munícipes por Alex do Giquirí e outros quatro vereadores, que tem interesses representados pelo presidente da câmara. 

E aos araiosenses, donos da festa e que ainda pagarão a conta; o que restou? 

Desemprego sobe e atinge 13,1 milhões de pessoas, segundo IBGE

Resultado de imagem para Desemprego sobe e atinge 13,1 milhões de pessoas, segundo IBGE
Além disso, Instituto mostra que falta emprego para 27,9 milhões, que é o maior número desde o início da série histórica, iniciada em 2012

A taxa de desemprego subiu para 12,4% no trimestre encerrado em fevereiro no Brasil. Segundo dados divulgados, na manhã desta sexta-feira (29/3), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 13,1 milhões de pessoas estão à procura de vaga no mercado de trabalho.

Quase 900 mil pessoas entraram neste grupo de desocupados. Além disso, o IBGE mostra que falta emprego para 27,9 milhões, que é o maior número desde o início da série histórica, iniciada em 2012. Estas pessoas fazem parte da subutilização, cuja taxa está em 24,6% no trimestre encerrado em fevereiro.

Correio Brasiliense

segunda-feira, 25 de março de 2019

BOLSONARO ORDENA QUE QUARTÉIS COMEMOREM ANIVERSÁRIO DA DITADURA MILITAR

1992 ACCUSOFT INC, ALL RIGHTS RE
247 - O presidente Jair Bolsonaro está pretendendo comemorar ruidosamente o aniversário do golpe militar de 31 de março de 1964, que derrubou o presidente João Goulart e implantou uma ditadura militar durante 21 anos. O regime militar liquidou as liberdades democráticas, cassou parlamentares, perseguiu intelectuais, artistas, cientistas, ativistas políticos e sociais, prendeu, baniu, torturou e assassinou adversários políticos.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, Bolsonaro "orientou os quartéis a comemorarem a 'data histórica' do aniversário do dia 31 de março de 1964".

Porém, de acordo com o jornal, "Generais da reserva que integram o primeiro escalão do Executivo, pedem cautela no tom para evitar ruídos desnecessários diante do clima político acirrado e dos riscos de polêmicas em meio aos debates da reforma da Previdência".

A primeira comemoração do aniversário do golpe militar de 1964 pode causar celeuma e pôr os militares no alvo de críticas, pela postura de Bolsonaro que já declarou ter como ídolo um dos símbolos do regime militar, o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, torturador de presos políticos, morto em 2015. Ustra foi comandante do DOI-Codi do II Exército, em São Paulo, onde eram praticadas torturas e assassinatos de presos políticos.

Para tentar calar levante da esquerda, justiça deixou Temer dormir quatro dias na sede da PF

Temer pouco antes de deixar a sede da PF — Foto: Ricardo Moraes/Reuters
Michel Temer é solto da sede da PF no Rio após decisão de desembargador
Temer permaneceu preso por quatro noites em uma sala da corregedoria, no terceiro andar do prédio da Superintendência da PF no Rio.

O ex-presidente Michel Temer deixou, na noite desta segunda-feira (25), a superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, local onde estava preso desde a última quinta-feira (21). A decisão da Justiça foi assinada pelo desembargador Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

Temer permaneceu preso por quatro noites em uma sala da corregedoria, no terceiro andar do prédio da PF. O local, com cerca de 20 m², é uma das poucas salas no edifício com banheiro privativo. O espaço tinha também frigobar e ar-condicionado, além da previsão da instalação de uma TV.

Após fazer exame de corpo de delito, Temer saiu da superintendência por volta das 18h40. Alguns manifestantes estavam no local e protestaram.

Temer foi levado depois para o Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio.

A prisão de Michel Temer aconteceu em São Paulo e logo depois o ex-presidente foi transferido para o Rio.

A decisão da Justiça solta oito presos na Operação Descontaminação, da Força-Tarefa da Lava Jato. Além do ex-presidente, vão ser libertados Moreira Franco, ex-ministro e ex-governador do Rio de Janeiro; João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, apontado como operador financeiro do suposto esquema criminoso comandado por Temer; e outros cinco alvos da operação.

São eles: Maria Rita Fratezi (mulher de Coronel Lima, que segundo o MPF atuou em arrecadação de recursos e lavagem de dinheiro), Carlos Alberto Costa (sócio do coronel Lima na Argeplan), Carlos Alberto Costa Filho (diretor da Argeplan), Vanderlei Di Natale (suspeito de ter intercedido junto à Eletronuclear em favor do esquema).

A liminar também contemplou Carlos Alberto Montenegro Gallo (também suspeito de interceder junto à Eletronuclear para a participação da Argeplan), que não tinha pedido de habeas corpus em seu nome.

Na sexta-feira, o TRF2 tinha informado que os pedidos de habeas corpus do ex-presidente Michel Temer (MDB) e de Moreira Franco (MDB) seriam julgados apenas na quarta-feira (27).

A corte também tinha informado que o caso não seria analisado monocraticamente — ou seja, apenas pelo relator — e que iria para a Primeira Turma Especializada. Agora, o julgamento do mérito dos habeas corpus foi retirado da pauta de quarta-feira.

Athié argumentou na decisão desta segunda que todos os pedidos foram feitos até 17h de sexta-feira, mas que não houve tempo hábil de tomar uma decisão ainda na semana passada. "Não tinha, assim, a menor condição de, naquela tarde, decidir com segurança", escreveu.

O desembargador diz ainda que aproveitou o fim de semana para ler todos os documentos. Na quarta, a Primeira Turma Especializada julgaria o caso.

"Ao examinar o caso, verifiquei que não se justifica aguardar mais dois dias para decisão, ora proferida e ainda que provisória, eis que em questão a liberdade. Assim, os habeas-corpus que foram incluídos na pauta da próxima sessão, ficam dela retirados".

Defesas elogiam habeas corpus e MP diz que vai recorrer

A defesa do ex-presidente afirmou que a decisão de Athié merece o reconhecimento de todos os que respeitam o ordenamento jurídico e as garantias individuais inscritas na Constituição da República.

Já a defesa de Moreira Franco, que está preso no Batalhão Especial Prisional da PM em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, afirmou que "aguardava, de modo sereno, a liminar do Tribunal". "É importante ao desenvolvimento da sociedade que se preservem os direitos individuais e se respeite a lei", diz o texto.

O Ministério Público Federal (MPF) afirmou que vai recorrer contra a decisão liminar do desembargador do TRF2. A expectativa é recorrer para que os HCs sejam julgados pela 1ª Turma. "A decisão de quando pautar os HCs cabe ao presidente da Turma", disse o órgão.

G1

Denúncia do vereador Denys é grave e precisa ser esclarecida pela Câmara, MPE e Polícia Civil


























Por Marcio Maranhão 
A frequência com que atos criminosos com o dinheiro público ocorrem em Araioses, não podem serem tratados como naturais e tirarem de nós o sentimento de indignação. Tornar corriqueiro não é tornar aceitável e tão pouco legal. 

A denúncia extremamente grave de um vereador na tribuna, afirmando que foi constrangido pelo prefeito da cidade a receber 240 mil reais para si e outro colega, para mudar seu voto em deliberações do Poder Legislativo, em qualquer lugar sério do mundo, garantiria pelo menos o afastamento imediato do gestor por obstrução e interferência em outro poder. Ainda mais quando esse, está lhe investigando por tantos outros casos de corrupção. 

Segundo o vereador Denys em seu discurso na tribuna na sessão do dia 15 do corrente mês, o próprio prefeito Cristino o parou no povoado Placas, Zona Rural de Araioses, e, lhe propôs o valor 120 mil reais para cada um, Denis e Filipe, em um total de 240 mil, para que ambos passassem a favorecer os interesses do prefeito dentro da Comissão Processante, que investigou e apurou crimes na gestão de Cristino, e é presidida pelo próprio vereador Felipe Pires. 

Vejam a magnitude da denúncia, quantos crimes se acumulam como em uma bola de neve na conduta do prefeito, que agora manobra o presidente da câmara para se proteger. E nada tem sido feito... 

O que fez a mesa diretora da câmara? O que fez os vereadores envolvidos? A polícia Civil e o Ministério Público? O que deve esperar a sociedade diante do governo que aí está e do comportamento humilhante aos araiosenses do atual presidente da câmara?

Elite já busca um caminho para derrubar Bolsonaro

REUTERS/Ueslei Marcelino
O maior problema da elite brasileira hoje se chama Jair Messias Bolsonaro. Sim, Bolsonaro não é um problema apenas para o povo brasileiro, que sofre com o maior desemprego da história e um governo que parece ser incapaz de apresentar qualquer proposta capaz de viabilizar a retomada do crescimento. Bolsonaro é um problema sobretudo para as forças que o colocaram no poder.

Comecemos pelos produtores rurais, que se animaram com a possibilidade de "fuzilar a petralhada", acabar com a fiscalização ambiental e enquadrar como "terroristas" movimentos sociais como o MST. O instinto selvagem da turma deu com os burros n'água. A União Europeia já avisou que não avançará em acordos comerciais com o Brasil, em razão da perplexidade que o bolsonarismo provoca no mundo civilizado. Acossada pelos Estados Unidos, a China trocará a soja brasileira pela dos produtores americanos. E os países árabes já começaram a retaliar o Brasil em razão da nova política externa, que quebra a tradição do Itamaraty e chancela agressões do governo de Israel aos palestinos. Hoje, Bolsonaro é o maior inimigo do agronegócio brasileiro. Ernesto Araújo, o chanceler, apenas segue suas ordens.

Passemos, pois, ao sistema financeiro. Toda a aposta da Avenida Faria Lima em Bolsonaro estava ancorada numa premissa falsa: a de que ele comandaria a chamada 'reforma da Previdência', que transfere a poupança pública do INSS para os bancos privados. Depois do embate deste fim de semana entre Bolsonaro e Rodrigo Maia, já está mais do que claro que o presidente não tem nenhum interesse em aprovar uma reforma que é extremamente impopular. Bolsonaro já disse que não foi eleito para mexer nas aposentadorias e apenas mantém as aparências quando sinaliza apoiar o plano de Paulo Guedes. Dentro de algumas semanas, cairá a ficha e até seu superministro da Fazenda perceberá que foi usado.

Os meios de comunicação conservadores também merecem um capítulo à parte. Todos endossaram a farsa, criada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de que o segundo turno da eleição seria disputado entre dois extremos, quando a realidade opunha um professor moderado, já testado na prefeitura de São Paulo, e um candidato de extrema-direita. Em peso, a mídia fechou com Bolsonaro porque temia a 'regulação dos meios de comunicação' proposta pelo Partido dos Trabalhadores. O que faz Bolsonaro? Corta a publicidade, avança na comunicação direta com o público e elege grupos de comunicação e jornalistas como seus principais inimigos.

O Congresso Nacional também sai extremamente fragilizado da eleição de Bolsonaro. Hoje, todos aqueles que endossaram o atentado à democracia comandado por Eduardo Cunha, Aécio Neves e Michel Temer e deram "tchau, querida" devem estar arrependidos. A política foi criminalizada, não existe mais o chamado presidencialismo de coalizão e quem quiser algum cargo terá que negociar com o general Santos Cruz. Cunha e Temer estão presos. Aécio virou um zumbi no parlamento.

Chegamos então aos militares. Em tese, foram os grandes vencedores. Ocupam hoje os cargos abertos com a chamada "despetização" da máquina pública e estão praticamente fora da reforma da Previdência (que não passará), mas o Brasil nunca foi tão subalterno como agora. Se antes do golpe os militares ainda desfrutavam de uma boa imagem na sociedade, o risco que correm hoje é gigantesco. Bolsonaro é o presidente pior avaliado em seus primeiros meses e a corrosão de seu capital político se dá numa velocidade inédita.

Diante desse quadro, o Brasil já voltou a funcionar em modo golpe. No sábado, Merval Pereira, principal colunista do Globo, disse que Bolsonaro é um "sem-noção" e avisou que placas tectônicas da política começaram a se mover – o que talvez signifique que a Globo esteja se movendo. Na terça-feira, a Federação das Indústrias reunirá 500 empresários em torno do vice Hamilton Mourão. Aliás, os empresários industriais também sofrem com a estagnação econômica de um país que não cresce há mais de quadro anos – ou seja, desde quando começou a ser tramado o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

O fato é que a elite já busca um caminho para se livrar de Bolsonaro, que, por sua vez, tentará se segurar nas redes sociais e também com o apoio que tem da administração de Donald Trump. Hoje, Bolsonaro só não é um problema para os Estados Unidos.

LEONARDO ATTUCH
Leonardo Attuch é jornalista e editor-responsável pelo 247, além de colunista das revistas Istoé e Nordeste

Araioses: Portal da transparência Câmara de vereadores está irregular e não dar nenhuma publicidade dos atos do poder ao povo

Resultado de imagem para vereador alex de araiosesPor Marcio Maranhão 
Embora seja sabido da possibilidade do presidente da câmara responder por ato de improbidade administrativa em razão do descumprimento de leis e de decreto federal que obrigam a manter portal da transparência com informações integrais e atualizadas. Alex, ignora a legislação e o Ministério Público, que em todas as cidades do Brasil vem fazendo uma varredura nos descumpridores da Lei Complementar 131/2009, chamada de Lei da Transparecia. 

No site da câmara de vereadores de Araioses, simplesmente não tem nada, e mais parece uma empresa fantasma de pronto para lavar dinheiro. Nem sequer o nome dos vereadores e seus partidos tem e a lista dos servidores. 

Conforme determinado pela LC 131, todos os entes deverão divulgar: 

Quanto à despesa: todos os atos praticados pelas unidades gestoras no decorrer da execução da despesa, no momento de sua realização, com a disponibilização mínima dos dados referentes ao número do correspondente processo, ao bem fornecido ou ao serviço prestado, à pessoa física ou jurídica beneficiária do pagamento e, quando for o caso, ao procedimento licitatório realizado; 

Quanto à receita: o lançamento e o recebimento de toda a receita das unidades gestoras, inclusive referente a recursos extraordinários. 

• Receitas 
• Despesas 
• Fornecedores 
• Programas, ações e projetos 

Outro poderoso instrumento de transparência para saber o que acontece e o que estão fazendo com seu dinheiro em todas as esferas do poder público, é a Lei nº 12.527/2011, Lei de Acesso à Informação, que regulamenta o direito constitucional de acesso às informações públicas. Essa norma entrou em vigor em 16 de maio de 2012 e criou mecanismos que possibilitam, a qualquer pessoa, física ou jurídica, sem necessidade de apresentar motivo, o recebimento de informações públicas dos órgãos e entidades. 

A Lei vale para os três Poderes da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, inclusive aos Tribunais de Conta e Ministério Público. Entidades privadas sem fins lucrativos também são obrigadas a dar publicidade a informações referentes ao recebimento e à destinação dos recursos públicos por elas recebidos. 

Confiram o site da câmara e constatem o quanto Alex tem se importado para as leis: 


Semana passada o MPMA propôs Ações Civis Públicas contra a prefeitura e câmara de vereadores de Cedral por irregularidades em seus portais e a ordem é vistoriar todos os municípios se estão cumprindo a lei. 

O MPMA constatou que tanto a Câmara Municipal quanto a Prefeitura de Cedral lançaram dados nos seus Portais da Transparência em desacordo com o cumprimento das Leis de Acesso à Informação e de Responsabilidade Fiscal 

As informações que a Prefeitura divulga em seu site foram consideradas insuficientes e superficiais pelo Centro de Apoio Operacional de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa (CAOp-ProAD) após vistoria realizada em 2018. Os dados divulgados no site da Câmara foram considerados ainda mais irrisórios. 

Insuficiente e irrisório é algo mais do que a prefeitura de Araioses e câmara de vereadores tem feito: Exatamente nada para ser bem taxativo.

SENADO COGITA IMPEACHMENT DE GILMAR EM VEZ DE CPI

Rosinei Coutinho - STF
247 - Com o impasse sobre a instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Lava-Toga, senadores cogitam mirar especificamente o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes. A ideia seria analisar um eventual impeachment dele ou uma CPI do Gilmar Mendes. O pedido de um possível afastamento definitivo do ministro protocolado há alguns dias é um documento de 150 páginas, no qual o advogado Modesto Carvalhosa e o desembargador Laércio Laurelli, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, acusam Gilmar de várias ilegalidades desde sua nomeação à Suprema Corte, em 2002.

De acordo com informações do jornal Valor Econômico, aliados do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), alertaram sobre os riscos da CPI e usam o impeachment de Gilmar como argumento para uma saída menos traumática. "Essa [abertura do pedido de impeachment contra Gilmar] é uma outra situação. Entre uma CPI e um pedido de impeachment há uma diferença enorme e caminhos mais factíveis", afirma uma fonte. "A CPI pode, ao fim, cassar o mandato, punir um ministro? Não. Ela só expõe", justifica.

Os advogados afirmam que Mendes cometeu crime de responsabilidade por suposta montagem de estrutura criminosa para eleger seu irmão, Francisco Ferreira Mendes Júnior, como prefeito de Diamantino (MT), inclusive atuando para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fizesse doação de R$ 50 mil à campanha do então candidato na eleição de 2004.

Também é apontada como motivo para análise de impeachment a atuação do ministro para favorecer interesses do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), do qual ele é sócio-fundador.

A representação pede que Gilmar seja julgado pelo Senado e, no fim do processo, sofra impeachment do cargo de ministro e fique oito anos sem a possibilidade de exercer qualquer função pública.

Prefeito é alvo de mais um pedido de afastamento do cargo pelo MPMA, mas adivinha em qual cidade, não é?


Por Marcio Maranhão 
Com informações CCOM-MPMA
A notícia é muito aguardada pelos araiosenses, mas novamente ela não se refere a nenhum caso que nos desrespeita, apesar dos crimes serem todos tão semelhantes aos que corriqueiramente somos acometidos a mais de dois anos nesta atual gestão, os munícipes estão cada dia mais desacreditado do Mistério Público daqui. No país onde mais se caça prefeito no mundo, lendo e assistindo notícias diariamente da atuação do MP tomando providencias sobre os mais diversos casos de corrupção em nosso estado, temos a sensação que aqui esse órgão nem existe. 

Por conviver com os araiosenses diuturnamente e experimentar todos os seus dissabores administrativos. Sinto-me na obrigação de cobrar do único órgão que capitania a manutenção da ordem jurídica, a fiscalização do poder público e o controle dos poderes do Estado. Mas de tanto insistir sem observar qualquer resultado, embora o órgão nunca tenha recebido tantas denúncias de vereadores e homens do povo em todo o período em que acompanhamos seus trabalhos no município, temo que eu é que esteja errado e venha a ser chamado para dar explicações por crimes ainda não assentados. 

Por enquanto, aplaudamos os bons exemplos:

mini Fachada Bom Jardim
O Ministério Público do Maranhão ajuizou na última quinta-feira, 21, mais um pedido de afastamento do prefeito de Bom Jardim, Francisco Alves de Araújo, do cargo. Desta vez, o requerimento teve como base uma Ação Civil Pública (ACP) por improbidade administrativa, proposta em novembro de 2017, devido a irregularidades em um processo seletivo para contratação temporária de 733 servidores municipais.

De acordo com depoimentos de candidatos inscritos e até de um vereador de Bom Jardim, o seletivo foi utilizado como meio para empregar pessoas indicadas pelo gestor e por aliados políticos.

Em apenas dois anos e três meses, o prefeito já foi alvo de cinco Ações Civis Públicas do MPMA. Em 2017, foi afastado por conta do seu envolvimento num esquema que ficou conhecido como a “Máfia dos Combustíveis”, por meio do qual o prefeito comprava apoio político abastecendo veículos particulares de seus aliados. Ele só retornou ao cargo por decisão do Tribunal de Justiça.

Em outras duas ações, a Promotoria de Justiça de Bom Jardim também requereu que Francisco Alves de Araújo fosse afastado. Ambas tratam da contratação ilegal de uma empresa para serviços de transporte escolar e aluguel de veículos.

Segundo o promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira, além das irregularidades na própria realização do seletivo de 2017, durante as investigações foram identificados vários casos de funcionários que não desempenham suas funções na Prefeitura, mas são remunerados regularmente pelos cofres do município.

Ainda de acordo com o membro do Ministério Público, as contratações irregulares continuaram em 2018 e em 2019. Em depoimentos, dois vereadores de Bom Jardim – Adalvan Andrade e Antônio Gomes da Silva – relataram que o prefeito ofereceu a cada parlamentar que lhe apoia 40 vagas de emprego na Prefeitura.

Além disso, o ex-secretário de Saúde Silvano de Andrade declarou que o seletivo foi forjado, “pois não foi realizada nenhuma análise de currículos, e os contratados foram previamente escolhidos pelo prefeito”.

“MEDIDA IMPRESCINDÍVEL”

Para Fábio Santos de Oliveira, o afastamento do gestor é essencial para a garantia da ordem e a preservação do patrimônio público. “O afastamento do prefeito de Bom Jardim é medida imprescindível à instrução processual, visto que, conforme restou devidamente comprovado nos autos, ele pratica, reiteradamente, atos de improbidade que causam prejuízo ao erário”, argumentou.

GOVERNO NÃO QUER APENAS CORTAR, MAS DESORGANIZAR A UNIVERSIDADE

Adriano Machado - Reuters
Por Fernando Brito, do Tijolaço - O Globo publica hoje o que há de real nos cortes de “21 mil cargos” no Governo Federal, que vem sendo festejado há duas semanas.

Cortes , mesmo, apenas 159:

A medida está entre as 35 metas dos primeiros cem dias de governo apresentadas em janeiro pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Embora tenha falado da importância de enxugar a máquina pública, o governo cortará apenas 159 cargos. O resto estará focado em funções (17.349) e gratificações (3.492).
Esses adicionais são pagos a servidores efetivos do governo federal por desempenharem algum papel além do qual ele foi aprovado em concurso público. É, por exemplo, um cargo de coordenação de curso em uma universidade federal.
Não é “por exemplo”. Dois terços dos cargos cortados são nas universidades e institutos federais de educação tecnológica. Em escolas, portanto.

São pequenas gratificações que ajudam a estruturar seu funcionamento.

Na média, R$ 500 mensais, que é o resultado dos R$ 91 milhões anuais por 13 meses e quase 14 mil cargos.

Não paga a conta do restaurante do Paulo Guedes.

Mas transforma universidades e IFT’s numa baderna administrativa, onde ninguém ganha para mandar nem ser responsável.

sexta-feira, 22 de março de 2019

Bolsonaro 'precisa ter mais tempo para cuidar da Previdência' e menos para rede social, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta sexta-feira (22) que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) precisa ter "mais tempo para cuidar da reforma da Previdência e menos tempo" para as redes sociais.

A declaração foi dada em meio à discussão sobre a prioridade dada pelo governo à tramitação da reforma na Câmara. Maia cobra maior participação de Bolsonaro na articulação do projeto.


"Ele [Bolsonaro] precisa ter um engajamento maior. Ele precisa ter mais tempo pra cuidar da Previdência e menos tempo cuidando do Twitter, porque, se não, a reforma não vai andar", disse Maia em entrevista à TV Globo.

Maia disse ainda que continuará tocando na Câmara a reforma: "O meu papel eu vou continuar cumprindo, coordenado dentro da Câmara a aprovação da reforma e (...) colocando de forma clara na figura do presidente da República a responsabilidade dele [de] conduzir, por parte do governo, a aprovação da reforma".

G1

Rio Santa Rosa e Rio Magú, principais rios de Araioses, são esquecidos até o dia mundial da água

Resultado de imagem para Rio Magu de araioses
Rio Magú
Por Marcio Maranhão 
É preocupante a situação dos rios por todo o Brasil, uma abrangente pesquisa da ONG ambientalista SOS Mata Atlântica divulgada neste 22 de março, Dia Mundial da Água, comprova que pouco se tem feito para preservar este bem essencial à vida lá na sua origem — os rios, córregos e lagos do país. 

O levantamento mediu a qualidade da água em 289 pontos de coletas distribuídos em 76 municípios de 11 estados brasileiros e do Distrito Federal e constatou que nada menos do que 36,3% dos pontos analisados apresentam qualidade ruim ou péssima. 

Outros 59,2% estão em situação regular, o que significa um estado de alerta. Do total, apenas 13 pontos foram avaliados com qualidade de água boa (4,5%). Nenhum, porém, foi avaliado como ótimo. 

Em Araioses, há anos uma obra na cabeceira do Rio Santa Rosa vem se arrastando e causando inúmeros transtornos a população, que já foi uma das maiores produtoras de arroz e bananas da região e por conta da qualidade da água que salga todos os anos no verão, ver-se obrigada a comprar quase tudo, desde a cebolinha ao feijão de todos os dias de outros municípios porque qualquer cultivo na maior parte do ano é praticamente impossível. 

O Rio Magú que fornece a água para saciar a sede dos araiosenses é outro abandonado, sem fiscalização suas margens servem de lixeiro e constantes interrupções em seu canal matam a força do rio e sua capacidade de se renovar. Em sua nascente, as águas cristalinas ameaçam não mais brotar a qualquer momento, com os frequentes desmatamentos, trânsito de animais de grande porte e negligência dos governos dos municípios beneficiados como Santana, Água Doce e Araioses. 

Em alguns pontos a água recuou vários metros, e, mesmo nesse período de chuvas a situação parece está longe de ser amenizada. 

Paralelo a isso, a falta de consciência da população e a deseducação ambiental das próximas gerações nos três municípios não permitem um vislumbro de um futuro mais esperançoso. Um trabalha intenso de mudança de paradigma no uso consciente da água e no cuidado dos nossos rios se começassem hoje, estaremos muito atrasados e levaríamos décadas para observar os primeiros sinais de melhoras. Mas nenhum ponta pé inicial foi dado até o momento... 

Com informações do portal Exame

quarta-feira, 20 de março de 2019

Descaso na estrada do caranguejo em Araioses repercute na mídia da capital

Em documento a que o Blog do Luis Cardoso teve acesso, a Makete Construções Terraplanagens já recebeu quase todo o dinheiro de uma obra mal feita em Matinhas e com vários ano de atraso, assim como embolsou mais de 70% de outras duas sem que as obras tenham sido construídas em ao menos 30%. Afinal, de onde vem a proteção para a empresa. 

Mesmo depois de receber boa parte dos recursos para a estrada que liga Araioses ao povoado Carnaubeiras, a via continua intrafegável, como mostra a imagem abaixo:
A obra da estrada já se arrasta por quase quatro anos e a construtura tem dado demonstrações claras de que não tem condições para concluí-la. Na Sinfra, a informação é de que boa parte dos recursos já foi liberada, mas na Makete a insistência é pelo não recebimento dos recursos. Quem está com a verdade.

Enquanto os dois lados divergem, a população que poderia aproveitar uma obra de fácil conclusão em menos de um ano se irrita com a demora e, claro, põe a culpa no governador pela lentidão e descaso com a coisa pública.

Dino: “É positiva a ideia de retomada da Base de Alcântara”

“É positiva a ideia de retomada da Base de Alcântara. Nós defendemos o programa espacial brasileiro, defendemos a soberania nacional”. Com essa frase, o governador Flávio Dino começou sua resposta sobre o acordo entre Brasil e Estados Unidos.

Para ele, o importante agora é ver o conteúdo do acordo “para garantir que não haja nenhuma lógica de enclave, ou seja, de transferência da soberania brasileira para outros países do mundo”.

Ainda de acordo com Dino, outro ponto importante é garantir que não haja ônus para a população maranhense.

“A base tal como está é operacional, pode ser operacionalizada, e nós queremos que isso aconteça”, afirmou Dino, ao realçar que significa um salto adiante para o Brasil e para o Maranhão.

Marrapá

Quem são os covardes e bandidos que Alex está enfrentando na câmara para defender Cristino?

Por Marcio Maranhão 
O vídeo do prefeito não deixa de suscitar dúvidas na cabeça dos araiosenses. E, ao declarar que Alex é um homem honesto, sincero e de coragem, Cristino afirma que seu aliado está travando uma verdadeira guerra contra covardes e bandidos dentro da câmara. Como eleitores precisamos saber quem são esses bandidos e covardes, para que seus crimes e covardias sejam levados a justiça e esclarecidos a população, que tem interesse imediato e direto em saber, para não votar novamente enganados. 

Para todos os efeitos, os treze vereadores são pessoas idôneas e dignas da nossa confiança, a tal ponto que nós os elegemos nossos representantes e estamos pagando seus salários em dia. Mas as palavras de Cristino, pesam como uma acusação, criando uma desconfiança dos eleitores, que só o presidente Alex, que trava essa guerra em nome do prefeito pode esclarecer. 

Quem são presidente Alex os vereadores bandidos e covardes da câmara de Araioses? 

Os vereadores precisam se pronunciar, porque na dúvida, todos são suspeitos. 

Será o Vereador Telson o bandido e covarde da câmara? 

Será o Vereador Júlio Cesar o bandido e covarde da câmara? 

Será o Vereador Ingram o bandido e covarde da câmara? 

Será o Vereador Oziel o bandido e covarde da câmara? 

Será o Vereador Professor Arnaldo o bandido e covarde da câmara? 

Será a Vereadora Flávia do Gentil a bandida e covarde da câmara? 

Será o Vereador Denys de Miranda o bandido e covarde da câmara? 

Será o Vereador Edevani Santos o bandido e covarde da câmara? 

Será o Vereador Zé Carlos o bandido e covarde da câmara? 

Será o Vereador Felipe Pires o bandido e covarde da câmara? 

Será a Vereadora Abigail a bandida e covarde da câmara? 

Será o Vereador Assis será o bandido e covarde da câmara? 

Nós os eleitores precisamos saber presidente! Nos ajude a escolher bem nossos representantes porque as eleições se aproximam e não podemos votar no escuro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...