Páginas

Magalu

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

“Maninho” foi absolvido pela morte de Pedro Germano


Autor confesso dos tiros que causaram a morte de Pedro Silva Costa, vulgo “Pedro Germano”, crime no dia 24 de outubro de 2010, no “Bar dos Amigos”, bairro Conceição, em Araioses o pintor Edivaldo Silva Pereira, vulgo “Maninho”, 32 anos, residente na Rua São Francisco, 774, bairro Nova Conceição, nesta cidade, foi absolvido do crime que praticou pelo Júri por entender que ele agiu em legítima defesa.

De acordo com a denúncia, o crime só foi testemunhado por Leandro Alves Monteiro, o “Ladinha” que disse ter visto Pedro Germano golpear primeiro Maninho.

O Dr. Marcelo Fontenele Vieira presidiu o julgamento, que aconteceu hoje (30) pela manhã no Plenário da Câmara de Vereadores de Araioses. Com a absolvição, Maninho não pode ganhar a liberdade, pois teve que voltar para a prisão, não pelo crime que foi julgado e sim por porte ilegal de arma, crime esse ocorrido no último domingo, quando ele puxou um revolver para um guarda da prefeitura.

Atuou na acusação o promotor John Dereck Barbosa Braúna e na defesa os advogados Luís Antonio Furtado e Luís Paulo Ferraz.



S E N T E N Ç A

Vistos etc.

EDIVALDO SILVA PEREIRA, vulgo “MANINHO”, brasileiro, araiosense, solteiro, pintor, nascido em 14.05.1982, filho de Francisco Alves Pereira e Maria do Rosário Silva Pereira, residente e domiciliado na Rua São Francisco, 774, bairro Nova Conceição, Município de Araioses/MA, foi denunciado pelo representante do Ministério Público Estadual, como incurso nas penas do art. 121, caput, do Código Penal, por ter ceivado a vida de PEDRO SILVA COSTA, vulgo “PEDRO GERMANO” com emprego de arma de fogo, delito este ocorrido em 24/10/2010, no “Bar dos amigos”, no bairro Conceição, nesta cidade.

Após o recebimento da denúncia, o feito desenvolveu-se regularmente, constituindo-se as provas do laudo de exame cadavérico e dos depoimentos das testemunhas arroladas pelas partes, ouvidas em juízo, que se encontram nos autos.

O acusado foi pronunciado como incurso nas penas do art. 121, caput, do Código Penal, para que fosse julgado pelo Egrégio Tribunal do Júri, decisão essa que precluiu.

O Réu respondeu a todo o processo em liberdade.

Submetido, hoje, a julgamento, o Conselho de Sentença reconheceu por maioria a tese de legítima defesa, absolvendo-o.

Diante disso, absolvo o acusado, já qualificado nos autos, do crime que lhe foi atribuído na denúncia (121, caput, do Código Penal Brasileiro), que originou a presente ação.

Sem custas.

Dou esta sentença por publicada neste ato, saindo de logo intimados os presentes. Transitada em julgado, arquivem-se, com as devidas baixas.

Araioses, 30 de outubro de 2014.


Marcelo Fontenele Vieira
Juiz Presidente do Tribunal do Júri




Por Daby Santos

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

“O PT AJUDOU MAIS O NORDESTE”, RECONHECE FHC

Ex-presidente Fernando Henrique reconheceu, nesta quinta-feira, os avanços promovidos pelo PT nos últimos 12 anos e disse que as gestões de Dilma e Lula fizeram mais pelo Nordeste do que a sua; "Não tenho dúvidas que o governo do PT ajudou mais o Nordeste. Eles foram beneficiados pela conjuntura favorável e ampliaram os programas sociais", afirmou, em entrevista à Rádio Jornal do Recife; na reta final, isso ajuda ao PSDB?

:
Pernambuco 247 - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) defendeu, nesta quinta-feira (23), o legado tucano para o País e disse que o PT utiliza a tática de demonizar as administrações do partido para tentar reconstruir a história. Apesar da crítica, FHC reconheceu os avanços promovidos pelo PT nos últimos doze anos e disse que as gestões da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fizeram mais pelo Nordeste do que quando ele comandou o governo federal.

“Não tenho dúvidas que o governo do PT ajudou mais o Nordeste. Eles foram beneficiados pela conjuntura favorável e ampliaram os programas sociais. Obviamente, com a prosperidade de 2004 a 2009, houve mais possibilidade de ampliar os programas sociais”, reconheceu, em entrevista à Rádio Jornal do Recife.

Apesar disto, FHC destacou que durante a sua administração o Nordeste brasileiro jamais foi preterido e que dizer que o PSDB tem preconceito contra a região é um ponto “perigoso”. “O primeiro programa de seguro contra a seca foi no meu governo. O Porto de Suape, em Pernambuco, foi finalizado no meu governo. Pecém (CE) foi iniciado no meu governo. Dizem que não fizemos nada em energia. Das cinco unidades de Paulo Afonso, três foram no meu governo. Então não tem sentido. É eleitoreiro e até perigoso lançar parte do Brasil contra parte do Brasil”, ressaltou o ex-presidente.

Fernando Henrique Cardoso também destacou que os ataques do PT contra o PSDB seriam uma tentativa de reconstrução da história “denegrindo o que foi feito no passado para exaltar o que foi feito depois. “Não precisava dizer que avançou por aqui, por aí, como é natural. O Brasil está progredindo. Não precisava ficar jogando pedra no passado”, pontuou. Segundo ele, isso teria se tornado “uma obsessão do PT e da presidente Dilma”.

Ele também observou que, diferente das eleições anteriores, quando o PSDB “teria escondido” a sua gestão, Aécio “teve uma atitude corajosa”. “O clima era tão pesado que os candidatos do PSDB tinham medo de perder eleitores se defendessem o governo. Uma coisa errada, podiam ter defendido. Agora, o Aécio teve uma atitude corajosa. Ele enfrentou e o resultado é positivo. Ele está aí, competitivo”, disse.

FHC também condenou o fato de o PT querer utilizar “escândalos que não existiram” com finalidade eleitoral. “Quando vejo a presidente Dilma, e fico triste com isso porque acho que ela tem mais integridade, falar dos escândalos do PSDB. Ela falou duas vezes sobre uma tal de pasta rosa que ninguém lembra mais, mas eu lembro. Quando fizemos a intervenção do banco Econômico encontramos uma pasta cor de rosa com uma relação de pessoas que tinham recebido contribuição de campanha. Só que eram campanhas de 94, antes da minha eleição. Portanto não tinha nada a ver com o PSDB. Não tinha escândalo. Não havia legislação para punir. É assim. Eles montam como se houvesse um tremendo escândalo”, disparou. “Já disse ao Aécio que tem que enfrentar tudo”, completou.

Ele também ressaltou que a alegação do PT de que o PSDB quebrou o País três vezes é falsa. “Tiramos o Brasil da moratória e restabelecemos o fluxo financeiro internacional. Lembro que o Brasil pediu empréstimos ao FMI por duas vezes. Sendo que o segundo empréstimo foi para que o governo Lula, que ia assumir em 2003, pudesse começar em ordem e pelo que pudesse vir com a eleição do Lula”, afirmou. Usando de ironia, FHC disse que a presidente Dilma merecia o “Prêmio Nobel de tanta incompetência em economia”.

Questionado pelo entrevistador Geraldo Freire sobre a crise no abastecimento de água em São Paulo, onde vive, FHC disse não sofrer com o problema. “Nesse momento tem. Como é prédio, sempre guarda água. Eu nunca sofri falta de água”, afirmou.

BRASIL 247

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Vereadora Jacira Pires denunciou Tráfico de Influencia no governo de Valeria do Manin

Jacira Pires, uma das vereadoras mais populares do município de Araioses, no uso da tribuna na ultima terça feira 14, denunciou uma pratica danosa a todos os araiosenses e que ocorre em muitos departamentos da administração publica municipal.

Usando o exemplo do povoado João Peres, a legisladora disse que é comum as pessoas mais simples e que mais precisam dos serviços básicos de saúde, ao buscarem atendimento no PSF da comunidade não encontrarem mais vagas, por estas já terem sido agendadas á amigos, parentes e aliados políticos da Prefeita e seu pai.

A vereadora denunciou que os privilegiados pela administração, nem precisam madrugar no posto para tentar conseguir uma vaga. Basta uma ligação e o atendimento é agendado; chegam apenas na hora do atendimento e passam na frente, seja qual for a doença ou o doente esperando na fila: Dará o seu lugar para esses queridos de Valéria e Manin.

Quem conhece o posto de João Peres, sabe que pessoas esperam intermináveis horas para serem atendidas, madrugam na fila sem a certeza do atendimento. E pessoas se deslocam do interior pagando caro na esperança do mesmo. E saber que apenas os coleguinhas da senhora prefeita e do seu pai, sem nenhum esforço, tem esse direito em detrimento dos mais humildes desse município é no mínimo imoral.

A prática é típica do “Tráfico de Influencia” exemplificada em nossa legislação que esclarece:
Marcio Maranhão

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Saindo novamente pela porta dos fundos no governo de Valéria, Daby tenta último fôlego atacando Luciana Trinta

Já se comenta pelas ruas e principalmente entre os bastidores políticos de Araioses, a possível saída do então Secretário de Comunicação de Valéria, Daby Santos. Alguns ligados a Neto Carvalho, tão sem credito quanto o próprio blogueiro da atual administração, afirmam que já se tem até data para o agora “pé no chão” levar um pé na b... Final de dezembro de 2014, quando se encerra todos os contratos

Mas como disse, a data é proveniente de fonte pouco confiável, por tanto, a despedida pode acontecer antes ou depois. Certo mesmo é sua saída depois de ter desagradado o chefinho e sua marionete, ao se rebelar contra o grupo e não apoiar o sarneysista Edinho Lobão. Depois daí a casa caiu de vez; não foi mais convidado para reuniões e a desconfiança girava em torno de tudo que tocava e via. Vendo que seria marginalizado, voltou a fazer elogios a Fufuca, mas não teve nenhuma sinalização positiva do lado do play boy candidato. E junto ao grupo de Manin a coisa ainda piorava, foi excluído da cobertura dos eventos políticos do grupo e para as campanhas milionárias de Victor Mendes e Max Barros o seu nome nem se quer foi cogitado.

Temendo o iminente abandono político, propagandeia que colocará uma rádio web; fantasia de eficiência que só sairia de uma mente desesperada. Radio Web é uma realidade no mundo, mas no Brasil com a internet que temos no nordeste principalmente... Melhor nem comentar. Mas eu mesmo já projetei e coloquei no ar três rádios dessa em Araioses e sei que o mercado não chega nem o nível do aquém.

Com nada funcionando a seu favor, voltou a atacar a ex prefeita, no intuito de agradar Valéria e Manin. Em sua ultima tentativa absurda de chamar novamente os holofotes para sua pessoa. Disse que Luciana teve votação ínfima para seus candidatos no Baixo Parnaíba.

Quem acompanhou a caravana de Luciana na região sabe que toda a estrutura e esforços estavam direcionados à campanha de Flávio Dino, que venceu disparado em todos os municípios por onde passou. E em cada cidade e povoado os lideres faziam campanha para os seus próprios candidatos ao senado, federal e estadual. Somente em Araioses foi pedido voto para os candidatos de Luciana. Que mesmo empenhada em um projeto maior, e como é de conhecimento de todos, não anda na madrugada anterior a eleição ou em qualquer outro dia distribuindo dinheiro, como sabidamente é pratica corriqueira de alguns agentes políticos de Araioses.

A tentativa de Daby em se assegurar no posto atual o faz partir para o tudo ou nada. Inclusive abrir negociações com outros grupos políticos que começam se formar em Araioses. O que deixa ainda mais Manin e seus capachos com a pulga atrás da orelha.

Mas para fim de questão, Daby sairia de forma mais honrosa se começasse a justificar o salário que recebe de secretário; esclarecendo para a população o que o vice-prefeito andava fazendo de casa em casa e a pé tamanha onze horas da noite em João Peres, no sábado anterior ao domingo de eleição.

Marcio Maranhão

terça-feira, 7 de outubro de 2014

PCdoB maranhense confirma apoio a Dilma Roussef no segundo turno

Márcio Jerry confirma apoio a Dilma no segundo turno
O PCdoB, partido do governador eleito Flávio Dino, confirma apoio à candidatura de Dilma Roussef no segundo turno. Segundo Márcio Jerry, presidente estadual do partido, a militância de todos os partidos que apoiaram a presidente no primeiro turno irão às ruas para garantir a reeleição.

Jerry informa que vai reunir a militância da legenda na próxima quinta-feira para organizar a campanha à reeleição da candidata Dilma Rousseff no Maranhão. Além do partido, Jerry vai conversar com as outras legendas da coligação Todos Pelo Maranhão que apoiam a reeleição de Dilma – caso do PDT, PP e PROS.

“O PCdoB e os partidos da base da presidenta que apoiaram Flávio, bem como a militância petista, irão para as ruas com a mesma energia para garantir a reeleição de Dilma”, afirma Jerry.

Ontem mesmo, o presidente do PCdoB maranhense já manteve reuniões com o deputado reeleito Weverton Rocha (PDT), vice-líder do governo Dilma na Câmara, e com a militância petista.

Os petistas que apoiaram Flávio para o governo do Maranhão também têm uma reunião nesta terça-feira (07) para definir a agenda de mobilização.

Gilberto Lima

terça-feira, 30 de setembro de 2014

E o concurso público de Araioses, o gato comeu?

Depois de diversas alterações no cronograma concurso de Araioses não divulga os resultados na data prevista.

Será que Valéria esta esperando passar o dia 5 de outubro?Mas qual o temor de Manin e Valéria em não divulgar esses resultados antes das eleições?Depois da divulgação,quem é do governo e não passou,sabe que vai perder seu emprego;e fica desobrigado a votar no cabresto.E quem passou sabe que terá seu emprego garantido por lei,e não deverá mais favor a ninguém.

Desde o lançamento do edital de abertura foram tantas as alterações que já se perdeu a conta.

Somente a data de divulgação foi alterada 3 vezes.E do dia 5 passou para 23,do dia 23 para o dia 27 e do dia 27 para o dia 29 de setembro,que foi ontem e nada de lista definitiva dos aprovados.

A lisura dos poderes públicos depende muito do poder de fiscalização da sociedade. Vamos de ficar de olho.







Marcio Maranhão

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

ARAIOSE ?! Prefeita Valeria depois de um ano e nove meses ainda NÃO aprendeu nem falar o nome do município que administra

Rapidinhas com Valeria e Manin em comício histórico de asneira e babaquice.

Antes quero informar que na condição de comunicador em Araioses, na cobertura dos principais acontecimentos políticos da nossa região, estou indo a todas as palestras e comícios realizados na sede. E somente na sede. E o meu direito a liberdade, a livre expressão do pensamento, de ir e vir, explicitamente fixados na Constituição. Estende-se também,quando me convier,parar e ouvir o que se diz em praça publica. Não é isso também democracia?


Algumas pérolas
Está tudo gravado


Valéria disse: “Educação de Araioses está 100%”. A Senhora Valéria realmente não conhece o município que administra. Senhora Valeria nem precisa ir tão longe, como nos Baixões, onde tem escola que os próprios professores têm que carregar água para não deixar as crianças com sede, sem falar nas tantas outras sem merenda. Basta visitar bem aqui perto, no colégio Tia Lili em João Peres, que acolhe aproximadamente 500 crianças e que está a mais de duas semanas sem merenda. Denuncia feita pelos próprios professores. ALUNOS SEM MERENDA E OS PRÓPRIOS FUNCIONÁRIOS DENUNCIANDO. SERÁ MESMO QUE A EDUCAÇÃO ESTÁ 100%?

Mano Gonçalves disse: “Eu duvido se tem algum araiosense que conhece os candidatos de Luciana Trinta”. Gente mais será que continua dormindo? Gastão Vieira eles não conhecem? Flávio Dino lidera as pesquisas com 60%,e eles nunca ouviram falar?

Manim Leal: “Nosso senador é EDINHO LOBÃO, quero dizer... Gastão”. Está explicado, eles não sabem nem pra quem estão pedindo votos. Manin não sabe quem é o senador?

Mano Gonçalves disse: “Gastão qual ajuda financeira que você vai nos dar para fazer sua campanha em Araioses”. Como assim gente, é assim que funciona. Eles não trabalham não é porque o candidato tem propostas e é o melhor para o município?

Raimundinho do Remanso disse: “Nós somos é muito forte, porque estamos do lado da prefeita, do lado do pai da prefeita e estamos do lado do lado dos melhores deputados”.Gente e o POVO?Ninguém está do lado do povo?

Raimundinho do Remanso disse: “Se Manim não precisasse de deputado ele mesmo seria o deputado”. Apesar do discurso confuso, o que mais nos chama atenção é o desconhecimento do vereador. Raimundinho, Manin não é deputado por que ele é ficha suja. E muito suja por suja por sinal.


Marcio Maranhão

Que papelão senhor Manin: Os ônibus não são da prefeita e nem da prefeitura

Mesmo sendo um ganho político de Valéria ter disponibilizado um ônibus escolar para conduzir hoje os mais de 50 universitários araiosenses até a universidade. A vitória maior é da educação do município e não desse ou daquele partido ou administração. E ser contra esse ônibus é ser contra a educação do município e a formação dos araiosenses.

Engana-se o Senhor Manin ou sua filhinha Valeria se pensam que estão fazendo algum favor aos acadêmicos da cidade. O acesso aos meios que garantem a educação são Princípios Constitucionais, previstos em vários momentos da nossa Carta Magna.

Acompanhei a lutar da administração passada para tornar o município depois de décadas adimplente novamente. Suficientemente capaz de poder receber os benefícios dos ônibus, depois conquistados por Luciana Trinta e Gastão Vieira, junto ao Ministério da Educação. E em praça publica foi entregue aos munícipes, de forma que estes pertencem ao povo, comprados e repassados pelo Governo Federal ao município, que tão somente lhe cabe a responsabilidade de cuidar e manter em estado de qualidade suficiente de atender os estudantes de Araioses.

Um boçal e sem instrução como o senhor MANIN, deveria se unir a nós na luta pelo único meio capaz de tirar Araioses de uma vez por toda da obscuridade do não saber. Se não, em sentar conosco diariamente nos bancos escolares, mas pelo menos fortalecer nossa jornada. Ao invés de ir a praça publica e proferir que um filho de Araioses lhe deve favor por usar “O CARRO DA PREFEITA”. 

Atenção senhores membros do Ministério Publico de Araioses, Excelentíssimos Senhores Vereadores, querem uma declaração maior do que essa; que a senhora prefeita e seu asnático pai estão usando o patrimônio publico como coisa privado seus?

domingo, 28 de setembro de 2014

Zé Reinaldo, o engenheiro da desconstrução Sarney

Quando fazia parte do grupo Sarney, o engenheiro José Reinaldo Tavares era definido por todos, inclusive opositores do grupo, como o “melhor quadro”, o mais preparado, disciplinado, enfim, o mais qualificado e competente.
Para quem ainda não conhece o seu currículo, vai uma pequena amostra:
Graduado em Engenharia Civil na Universidade Federal do Ceará, foi diretor do Departamento de Estradas e Rodagem (DER-MA), Superintendente da NOVACAP, Secretário de Viação e Obras do Distrito Federal, diretor-presidente do Departamento Nacional de Obras e Saneamento (DNOS), superintendente da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste(SUDENE), ministro dos Transportes (1986 a 1990), deputado federal de 1990 a 1994, secretário de Infra-Estrutura do estado do Maranhão, vice-governador do Maranhão(1995-1998) e governador do Maranhão.
Como engenheiro, José Reinaldo Tavares foi responsável pela construção das pontes José Sarney, que liga o centro histórico de São Luís ao bairro do São Francisco; e Costa e Silva, que liga o centro de Brasília ao Lago Sul. Foi ainda o responsável pela construção do Parque da Cidade de Brasília, antigo Parque Rogério Pitton Farias, onde fica a piscina de ondas de Brasília, o cartódromo e a sede da Policia Civil daquela capital. Participou ainda da construção das principais estradas que hoje são utilizadas no estado do Maranhão.
O verdadeiro início da mudança no Maranhão
Há décadas que parcela significativa da população do Maranhão clama por mudanças. Até o vizinho Piauí, outrora referencia negativa, e que hoje tem indicadores sociais bem melhores que os do Maranhão, registra a alternância no poder há anos.
Mas, para os que conhecem a política do Maranhão, a verdadeira mudança teve início no ano de 2004, com o rompimento de José Reinaldo com o grupo Sarney. Um amigo de longa data e que pediu anonimato nos disse que “O Zé Reinaldo é um homem de visão nacional. Ele não aceitava mais que o estado continuasse com aqueles indicadores sociais e econômicos péssimos. Aquilo o incomodava demais, ele tinha que mudar a forma de se administrar o Maranhão. Tinha que ser um choque de gestão, um rompimento total não apenas com aquele modelo, mas, principalmente, com o grupo que criou aquele estilo de governar e dele se beneficiava por décadas. As razões que se colocam para o rompimento do Zé Reinaldo com o Sarney são bem maiores do que as que dizem nas ruas”.
Em 2006 Zé Reinaldo põe em prática a sua primeira grande obra que simboliza a mudança política no Maranhão, e coordena a eleição do seu sucessor, o médico Jackson Lago, histórico opositor seu e do grupo Sarney.
O “crime” e a pena
Julgado e condenado pelo tribunal familiar do velho mandatário, pelo “crime” de ter tirado das mãos da filha querida e mimada do “dono do mar e das terras” o seu brinquedinho predileto, o estado inteiro, Zé Reinaldo foi preso injustamente e o seu sucessor, Jackson Lago, cassado.
Agora, exatos oito anos depois, Zé Reinaldo, com a sua paciência de atleta disciplinado em vários esportes (ele pratica tênis, basquete e vôlei, entre outros), realiza, ainda segundo a fonte que pediu anonimato, não a obra de desconstrução, mas “a obra de implosão” do grupo Sarney, ao participar de forma decisiva da vitória já em 1º turno, segundo todas as pesquisas, de Flávio Dino ao governo do Maranhão.
Para completar, Zé Reinaldo deverá ser, segundo este blog ouviu de várias fontes no estado, o deputado federal mais votado da coligação.
Blog do Paulinho

domingo, 14 de setembro de 2014

Com 56%, Flávio Dino tem o dobro das intenções de voto de Edinho Lobão, aponta Exata



A três finais de semana da eleição, nova pesquisa de intenção de voto apresenta vitória no primeiro turno de Flávio Dino, candidato da Coligação Todos pelo Maranhão. A pesquisa Exata/TV Guará/Fiema divulgada neste domingo (14) aponta Flávio Dino com o dobro das intenções de voto de Edinho Lobão: 56% a 28%.

Os candidatos Saulo Arcâgelli, Zéluis Lago, Antônio Pedrosa e Josivaldo Corrêa tiveram 1% cada um. Brancos e nulos tiveram 6%. E 6% dizem não saber ainda em quem votar.

Considerando apenas os votos válidos, o candidato Flávio Dino tem 63% das intenções de voto contra 31% de Edinho. Os outros candidatos somam 6%.

O questionário da pesquisa Exata/TV Guará/Fiema está registrado sob protocolo MA-0045/2014 e ouviu 1.400 mil pessoas em 45 municípios maranhenses entre os dias 9 e 13 de setembro.

Ampla vantagem

Em todas as pesquisas realizadas até o momento, Flávio Dino aparece na frente, mesmo na pesquisa Ibope, contratada pelo grupo Sarney. Flávio Dino vem se destacando nacionalmente no cenário político por contra da luta contra a oligarquia, e veículos nacionais já destacam a queda da família Sarney.

Se a eleição fosse hoje, Flávio seria eleito no primeiro turno – um cenário que vem sendo confirmado por todas as pesquisas registradas e divulgadas até agora.

Edinho Lobão não tem conseguido mudar seu índice de rejeição (39%), mesmo após a campanha na televisão. Suas propostas não têm sido bem aceitas pela população e o recente escândalo da Petrobras envolvendo seu pai, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, piorou ainda mais o cenário para o candidato.

Marina ataca opositores e diz sofrer injustiças


FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES 
A candidata à presidência da República pelo PSB, Marina Silva, esteve ontem em Fortaleza, juntamente com o postulante a vice, Beto Albuquerque, para participar de comício e encontro com representantes da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). Ainda no fim da noite, Marina inaugurou o comitê suprapartidário em apoio à sua candidatura no Ceará. Hoje, a presidenciável cumpre agenda em Sobral.

As atividades da ex-senadora no Ceará iniciaram na Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza. O evento estava marcado começar às 17 horas, mas Marina só chegou ao local uma hora depois, às 18 horas, permanecendo por uma hora e meia no local.


FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES 
No discurso feito, Marina Silva criticou as ofensas que estaria sofrendo nas redes sociais pelas candidaturas adversárias. Ela chegou a dizer que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está cometendo "as mesmas injustiças" feitas contra ele no passado, ressaltando que ela o defendeu muitas vezes. "Eles repetem as mesmas injustiças contra mim, com o mesmo punhal enferrujado enfiam em mim", declarou.

Citando algumas passagens bíblicas, a postulante afirmou que o Governo Federal está utilizando a máquina pública para atacar sua candidatura como "um batalhão de Golias contra Davi". A candidata pediu aos militantes presentes, principalmente aos jovens, para que façam o que chamou de "defesa da verdade" nas redes sociais.

Filha de cearenses, Marina Silva utilizou o discurso do sofrimento e da pobreza, quando morava no Acre, e se emocionou ao falar da fome que passou quando criança. Praticamente durante todo o discurso, a candidata foi interrompida por manifestantes do movimento LGBT, que chegaram na praça à tarde e ensaiaram palavras contra Marina e gritos de ordem em apoio a Dilma Rousseff.

Petrobras

Segundo Marina Silva, nem Aécio Neves (PSDB) nem a presidente Dilma têm planos de Governo. Ela voltou a afirmar que, caso eleita, a Petrobras será dirigida por técnicos com competência e boa gestão pública, e não por indicação política. "A Petrobras se tornou sinônimo de corrupção, e ela (Dilma) vai deixar tudo do mesmo jeito", criticou, em referência às denúncias de corrupção da estatal.

Marina insinuou que a campanha de Dilma é feita por grandes estruturas e pelo uso de marqueteiros, além do grande espaço televisivo por conta dos apoios de partidos políticos. Ela prometeu instituir o passe livre para estudantes, ajudar os estados no combate à violência, demarcar terras indígenas e aumentar os repasses para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

O candidato a vice-presidente pelo PSB, Beto Albuquerque, declarou que Dilma Rousseff e Aécio Neves não têm compromisso com o povo do Brasil, pois não apresentaram programas de Governo. Ele criticou a demora na entrega de obras importantes para o Nordeste, como a Transnordestina e a Transposição das Águas do Rio São Francisco.

"A Dilma não está aí só há três anos, ela está há 12 anos. Onde está a Transnordestina? Onde está a Transposição do São Francisco?", questionou o postulante, reclamando de "calúnias" contra a chapa do PSB que disputa a Presidência da República.

Candidata quer atrair votos de Dilma

Antes de subir ao palanque montado na Praça do Ferreira para a realização do comício, a candidata a presidência da República Marina Silva (PSB) detalhou como sua campanha tentará reverter o favoritismo que a presidente Dilma Rousseff (PT) possui no Ceará e na maioria dos demais estados do Nordeste, segundo as últimas pesquisas de intenção de voto.

De acordo com Marina Silva, a estratégia adotada atrair o eleitorado da petista será manter o debate sobre seu programa sem entrar no embate com os demais candidatos. "Enquanto os nossos adversários não apresentaram programa e estão espalhando boatos, mentiras, calúnias, nós vamos continuar fazendo o debate e não o embate. Nós queremos que o Brasil continue com essa caminhada da mudança, da transformação e da renovação da política", frisou.

A presidenciável do PSB destacou ainda que, para reverter esse cenário, vai focar o debate principalmente nas áreas da educação, segurança pública e saúde. "É continuar fazendo o debate do nosso programa de Governo, mostrando o que nós vamos fazer para a educação, com a educação em tempo integral, que melhora a qualidade do ensino, como melhorou em Pernambuco", defendeu Marina.

"Vamos continuar debatendo o passe livre para os estudantes, a segurança pública que aumentou em vários estados do Nordeste, inclusive aqui no Ceará. Vamos continuar investindo para que a saúde tenha os 10% da arrecadação bruta", complementou Marina Silva.

LGBT

A presidenciável acusou os adversários de não aprofundar os programas e assegurou que o projeto dela para o movimento LGBT é mais qualificado do que o defendido por Aécio Neves e Dilma Rousseff.

"O nosso programa é o que tem as melhores propostas para o movimento LGBT. Façam vocês que são jornalistas um quadro comparativo com as propostas do Aécio, da Dilma (...) Nós vamos continuar com a verdade e a verdade é que o Aécio não apresentou nenhuma proposta, a Dilma não apresentou e disse que não vai apresentar", alegou.

A candidata do PSB também prometeu que vai, já no primeiro mês como presidente da República, enviar ao Congresso Nacional uma proposta para garantir a reforma tributária voltada para os princípios da simplificação dos impostos, da justiça fiscal e da transparência. "Boa parte do tempo e dos investimentos em pessoal é utilizado para poder vencer a burocracia dos impostos", pontuou Marina Silva.

A candidata também voltou a garantir que irá manter alguns dos projetos criados durante o governo do PT. "Nós vamos manter o Bolsa Família, nós vamos manter o Minha Casa Minha Vida, nós vamos manter o Mais Médicos", acrescentou.

Fonte: Diário do Nordeste

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Max Barros é aliado de quem?E qual é a credibilidade de Daby para falar de outros candidatos?

POR MARCIO MARANHÃO
Tão velho na política maranhense quanto à família Sarney, Max Barros sempre foi votado em Araioses, todas as vezes que foi candidato a alguma coisa. Ainda assim, mesmo que se faça uma investigação minuciosa em todo o município, não se encontrará um prego em uma barra de sabão empregada pelo agora candidato a deputado estadual, de Daby e Manin em Araioses.

Sempre atrelado à velha política da família Sarney, Max Barros só aparece aqui de quatro em quatro anos para pedir votos. Se ele na concepção de Daby é um excelente aliado de Manin. Saiba o povo araiosense e região; que é somente de Manin mesmo. Porque o povo em nada foi beneficiado nos três mandatos de deputado desse cidadão. E quando esse esteve na Secretaria Estadual de Infra-instrutora no governo de Roseana Sarney, sua única ação para essa região, foi em malefício dos araiosenses, engavetando o projeto de asfaltamento das ruas Principais de Araioses e João Peres, que coincidentemente agora, em cima do período eleitoral foi executada. Mas de forma totalmente imoral e irresponsável. Uma obra que enoja o cidadão que paga altíssimos impostos. E ver pedra e barro pintados de pinche ser chamado de asfalto, a custa do seu suor.

Daby insinua também em sua reportagem, que Manoel da Polo não tem chance, e que o eleitor dele estará jogando o seu voto fora, já que, segundo Daby, Manoel esta apenas buscando prestigio junto ao próximo governador.

Mais um claro argumento de quem nunca teve compromisso com o município. E antes de analisar qualquer proposta ou firmar compromisso com candidatos em prol do município, vende seu apoio a qualquer um que pague mais.

Daby desdenha Manoel da Polo e ataca Ana do Gás, dizendo que a candidata de Luciana Trinta faz campanha milionária. Novamente o blogueiro de Manin e Valeria tenta enganar os araiosenses, esquece que é seu candidato, Max Barros, quem apresentou o maior valor a ser gasto nesta campanha para deputado estadual; R$ 5.000.000,00 (CINCO MILHÕES DE REAIS). Quase o triplo do valor de Ana do Gás, cinco vezes mais que 50% dos seus adversários. Assim como é superior também de forma abismal, de quase todos os outros candidatos.
Parafraseando o infeliz autor da matéria supracitado, Luciana Trinta também não conseguiu agradar todo mundo. Mas suas parcerias políticas sempre renderam ao município de Araioses muitas conquistas. Recordemos a eleição de 2010, quando trouxe para a apreciação dos araiosenses Carlos Filho e Gastão Vieira, deputado estadual e federal respectivamente.

Qual o resultado para o povo? Uma frota de ônibus, univerdade, lanchas escolares, ambulância e ambulancha, indústria de beneficiamento do caranguejo, UPA, rodoviária, posto do INSS, Praça da Juventude, varias quadras esportivas e tantas outras coisas que não se recorda no momento, fruto de emendas parlamentares estaduais e federais.

Enquanto isso, Daby ainda procurava o senhor Fufuquinha para receber dinheiro. O senhor Max Barros nem lembrava que Araioses existia no mapa. E Manim e sua filha Valéria afundavam o município perdendo muitas das obras acima citadas, por inadimplência ou falta de prestação de contas.

Amigos araiosenses!O solitário instante em frente à urna faz a diferença durante quatro anos na vida de todo mundo.

Marcio Maranhão

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

“Obrigado”, Lobão! Conta de energia vai aumentar 22,25% no Maranhão

Ministro Edison LobãoO ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, “presentou” a população do seu Estado com um grande aumento na conta de energia. O reajuste foi “excelente”, principalmente para o seu filho, Edinho Lobão, que é candidato a governador do Maranhão.

Agora a conta de luz para consumidores residenciais dos 217 municípios maranhenses atendidos pela Companhia Energética do Maranhão (Cemar) será reajustada em 22,25%. Para os consumidores de baixa tensão, o aumento médio ficará em 24,11%. Nesse grupo estão incluídos, além dos residenciais e de baixa renda, unidades rurais e de serviços públicos, inclusive de iluminação.

O aumento, autorizado nesta terça-feira (26) pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), entra em vigor no dia 28 de agosto.

Para os consumidores de alta tensão, o reajuste chegará a 24,16%. Com isso, o efeito médio de reajuste a ser percebido pelos consumidores alcançará 24,12%. O aumento será aplicado a cerca de 2,1 milhões de unidades consumidoras localizadas no estado.

Entre os fatores citados pela Aneel como influentes para o reajuste estão os gastos que a distribuidora teve com compra de energia, transmissão e pagamento de encargos setoriais.

Além desses, é considerada justificativa para o aumento a variação de custos que a empresa teve no ano – cálculo que inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide o Índice Geral de Preços-Mercado e outros gastos.

Fonte: Blog do Luis Pablo

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Domínio do clã Sarney/Lobão no Maranhão é destaque em jornal espanhol

Um dos mais importantes jornais da Espanha, o El País publicou matéria especial no último sábado sobre os clãs eleitorais que dominam a política brasileira, onde 24 candidatos a governador concorrem com a ajuda do sobrenome, e destacou como um dos exemplos o Maranhão.

Diz que diante da gestão conturbada de Roseana, o clã Sarney tem esperanças de entregar o Estado ao senador Edson Lobão Filho (PMDB), que herdou os genes do pai, o ministro Edson Lobão.

Leia:
“Outro exemplo de política dominada por clãs familiares é o Estado do Maranhão. Enquanto um grupo deixa o comando do Estado, outro aliado tenta ocupar o espaço. Após completar uma gestão conturbada à frente do Estado nordestino, Roseana Sarney deixa o governo no final deste ano. Em junho, o seu pai, José Sarney, já havia comunicado que sairia da vida pública após 59 anos. Apesar de senador eleito pelo Amapá, o ex-presidente da República controla há décadas a política maranhense. Para se ter uma ideia, o clã Sarney, integrado também pelo deputado federal Sarney Filho (PV), só perdeu o comando do Estado duas vezes em 43 anos.

As esperanças do clã Sarney de entregar o Estado a um aliado dependem da vitória do senador Edson Lobão Filho (PMDB) sobre Flávio Dino (PC do B). Lobão Filho também herdou os genes políticos do pai. Ele é suplente do pai, Edison Lobão, que deixou o cargo de senador para assumir o ministério das Minas e Energia. A prática, aliás, de colocar parentes na suplência de mandatos não é nova. O ex-governador baiano Antônio Carlos Magalhães, por exemplo, tinha Antônio Carlos Magalhães Júnior como seu reserva no Senado. Graças a esta estratégia, quando ele precisou renunciar envolto a um escândalo em 2001, o primogênito assumiu o seu posto. Manteve-se, assim, tudo em família.”

O jornal espanhol também lembra que além das disputas regionais, os dois principais adversários de Dilma Rousseff (PT) descendem de duas personalidades históricas da vida pública nacional. “De um lado, a petista enfrenta o senador do PSDB, Aécio Neves, neto do presidente da República Tancredo Neves, que morreu antes de tomar posse. Do outro lado, disputa a eleição com Eduardo Campos (PSB), neto de Miguel Arraes – ex-governador de Pernambuco por três vezes. Há ainda a presidenciável do PSOL, Luciana Genro, ferrenha opositora do partido do pai e governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT).”

Blog do Garrone

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Rapidinhas com Gato Mestre

Daby Santos X Macio Machado

Daby Santos não se cansa de fazer a caveira do seu antigo mentor Marcio Marchado, desde que se tornou o puxa saco oficial nas comunicações de Valeria do Manin. Em seu ultimo post ironizou o fato de Edinho Lobão ter escolhido a desavença para coordenar a sua campanha em Araioses. “Condenado pelo escândalo das estradas-fantasmas é o coordenador da campanha de Edinho Lobão em Araioses”. Disse o blogueiro do governo de Valeria.


Manin Leal e Sebastião Moreira

Ninguém sabe como tudo aconteceu nos bastidores. Mas algo é certeza: Essas coisas na política suja do interior do Maranhão se resolvem com muito dinheiro e um julgo muito pesado sobre a população.

Manin que é coronel em Araioses e comanda os rumos políticos do município através da sua marionete Valéria. Agora também passa a mandar na senzala de Santa Quitéria. Enquanto o povo não ganha nada com isso, os sangue sugas do poder ligados a Manin comemoram pelas praças: Agora serão dois FUNDEMA E DOIS FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO. 2016 JÁ ESTA GARANTIDO!


Valeria Leal x Marcio Maranhão

A perseguição de Valeria Leal a imprensa local pode ser outro tiro no pé sem proporções em Araioses. Quanto mais a prefeitinha persegue de todos os meios, inclusive tentando censurar judicialmente o publicitário e blogueiro Marcio Maranhão, mais toma forma o movimento de volta dos blogueiros anônimos. Itamagú e muitos outros prometem voltar com força total...


Valeria do Manin x Marcio Maranhão 2

Falando sobre os processos sofridos pela prefeita Valeria e por subordinados a ela Marcio Maranhão disse que vivemos em Araioses os tempos da ditadura. Em que o cidadão para poder se expressar sem ser perseguido tem que recorrer ao anonimato. Porque quem mete a cara e fala a verdade que desagrada a prefeitinha Valeria é perseguido e é ameaçado até de morte. 


 Jacira Pires e Neto Carvalho

O grupo dos pires que vinha ganhando força com ajuda de Neto Carvalho com vistas em 2016 está desnorteado com o sumiço do poder do ex prefeito. Dizem que um irmão de Felipe Pires vinha ganhado licitações milionárias na cidade de Magalhães de Almeida... Para alguns araiosenses a confusão sobre o futuro político do grupo é coisa dos céus. Há quem diga que alguns nomes de confiança de Felipe e Jacira em Araioses são piores que Maria Ventura, Ramabir e Bia juntos. E desses ou de pessoas iguais os araiosenses querem é distancia da prefeitura.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Instituto envolvido em desvio da Cruz Vermelha ganha licitação de Roseana Sarney

instituto humanusEnvolvida com o sumiço de milhões em doações da Cruz Vermelha Brasileira, a ONG Instituto Humanus ganhou licitação no valor de R$ 144.800,000 (cento e quarenta e quatro mil e oitocentos reais) para a execução de serviços de logística e eventos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Agricultura Familiar (Sedes) do governo do Maranhão. 

O termo de homologação foi assinado no último dia 25 de julho, na mesma data em que a imprensa nacional denunciou que a organização não-governamental teria desviado cerca de R$ 17 milhões em verbas destinadas à filial da Cruz Vermelha no Maranhão para ajudar em quatro campanhas humanitárias.

A Sedes, que contratou o instituto suspeito, é comandada pelo secretário Fernando Fialho, investigado pelo Ministério Público Estadual por comandar um grande esquema de liberação de milhões em convênios para prefeituras e entidades fantasmas ligadas a aliados da governadora Roseana Sarney.

Equipes da Rede Globo e da Folha de São Paulo estiveram em São Luís em busca da sede e dos responsáveis pelo Instituto Humanus, mas a ONG não foi encontrada.

Blog Marrapá

sábado, 19 de julho de 2014

Vitória de Flávio Dino no Maranhão pode alterar tabuleiro político nacional

Em 2015, justamente trinta anos após assumir, de forma inesperada, a presidência da República, José Sarney deixará de ser, pelo menos no plano formal, um dos cardeais da política brasileira. E a eventual – cada vez mais provável – vitória de Flávio Dino (PCdoB) ao governo do Maranhão poderá alterar ainda mais o tabuleiro político nacional.
O outono do patriarca – com o devido perdão ao verdadeiro imortal Garcia Márquez – da oligarquia maranhense não chega meramente pelo desejo de aposentadoria. A renúncia à disputa por mais um mandato no Congresso Nacional é consequência do enfraquecimento paulatino experimentado há anos, tanto na terra das palmeiras onde nem sempre cantam os sabiás e no Amapá quanto no Planalto Central.
Vacinado pelas dificuldades enfrentadas em 2006, quando venceu por pequena margem (53% a 43%), “El Bigodón” sabe que não venceria o pleito ao Senado este ano no Amapá. Tal qual o pai em 1990, que mudou o domicílio eleitoral para o antigo território, temendo a iminente derrota para Cafeteira, Roseana Sarney sabe que dificilmente seria reconduzida à Câmara Alta pelos maranhenses em outubro. Por isso, evitou o vexame da derrota e também anunciou sua saída da política institucional.
A escolha do suplente de senador Edison Lobão Filho (PMDB) para a disputa do governo contra Flávio Dino é apenas mais um entre tantos sinais do desespero que tomou conta da oligarquia.
Medíocre parlamentar, Lobinho até recentemente era apenas conhecido como um playboy destemperado na noite de São Luís. Daí que para muitos foi uma cena chocante vê-lo alçado à condição de senador, mesmo considerando os padrões não muito elevados do Senado.
Com o esmaecimento da influência de Sarney sobre o PMDB nacional, que não ocorrerá imediatamente, mas é inevitável, deverá haver forte movimentação interna, sendo eufemista, em torno do espólio do ex-presidente.
Nos últimos meses, o PT nacional – a contragosto do “PT de bigode”, a ala sarneísta da legenda no Maranhão – deu vários passos para sinalizar a intenção de descolamento da família. O último foi negar ao diretório estadual a permissão de indicar o vice da chapa de Lobão Filho.
Obviamente, a dilapidação do capital político de Sarney não dependerá exclusivamente ao resultado no seu estado de origem, mas este será um fator de grande peso.
flavio-dino-camara
Em caso de vitória, Flávio Dino será o primeiro governador da história quase centenária do PCdoB. Não há dúvidas de que o partido dedicará uma enorme parcela da sua energia e da sua estrutura à eleição que poderá sepultar uma das unanimidades – em termos de rejeição e ojeriza – nacionais. Daí que a visibilidade da eleição maranhense será bem maior e poderá ter consequências bem mais impactantes do que teria em condições normais.
Flávio Dino – junto com seu arco de alianças, que reúne um amplo e heterogêneo espectro ideológico – certamente se tornará um ator político de estatura nacional: “o homem que enterrou a oligarquia Sarney” mesmo em um partido pequeno, enfrentando uma colossal máquina política e midiática no estado e com apenas oito anos de carreira política, na qual brilhou como deputado federal e ministro, é bom lembrar. Este será o seu cartão de visitas.
O que será da política brasileira sem Sarney? Para responder isso, é bom prestar atenção aos resultados de outubro no Maranhão.
Análise de Rogério Tomaz Jr.
do Blog Brasília Maranhão

sábado, 12 de julho de 2014

Iluminação Publica de Araioses: Caos, desperdício e desrespeito ao meio ambiente


Com os problemas relacionados ao fornecimento de energia elétrica se acirrando a cada dia, exigindo novas políticas que priorizem o uso consciente, se pensando até em racionamento. Em Araioses, que não gera um volt si quer da energia que consome; o que se ver é o esbanjamento do bem e o total desrespeito ao meio ambiente, que sofre com a exploração dos recursos hídricos para a geração de energia e com a devastação de ecossistemas inteiros toda vez que o homem precisa aumentar sua capacidade geradora.

Não é a primeira vez que nossa redação chama atenção para este problema que tem passado dia a dia despercebido: lâmpadas nos postes públicos ligadas durante todo o dia.E o que é pior,são lâmpadas de alto consumo que sobrecarregam a rede.

Esta iluminação publica muitas vezes faz falta em ruas mais periféricas e mesmo nas ruas principais, a qualquer oscilação toda a rede se apaga e a lâmpadas que passam 24 horas ligadas muitas vezes não resistem e queimam, deixando à própria sorte os moradores.

Procuramos o responsável pelo serviço no município, senhor Almir, que nos respondeu dizendo que já tinha conhecimento dos problemas e que estes serão resolvidos o quanto antes. Esclareceu-nos que atualmente o sistema possui apenas uma chave que liga e desliga toda a rede, e em breve será instalado em cada poste reles fotoelétricos, o que permitirá as luzes acenderem e apagarem ao anoitecer e amanhecer respectivamente e de forma autônoma. Autonomia também que se verificará no reacender das luzes, nos casos de oscilação da rede ou falta de energia.

Senhor Almir afirmou ainda que problemas como o relatado, no caso os refletores do cais de João Peres, são problemas pontuais e que serão corrigidos imediatamente. O responsável aproveitou para anunciar que a iluminação do trecho Araioses João Peres será completada o quanto antes.

A população aguarda aflita, o trecho tem sido usado por vândalos e usuários de drogas que arremessam pedras na pista colocando a segurança dos transeuntes em perigo.

Marcio Maranhão

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Romário desabafa e diz que Marin e Del Nero deveriam estar presos

Do UOL, em São Paulo
Após a goleada histórica sofrida pelo Brasil diante da Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo, o ex-jogador e deputado federal Romário desabafou. Através das redes sociais, afirmou que José Maria Marin, presidente da CBF, e seu vice e sucessor eleito, Marco Polo Del Nero, deveriam estar na cadeia. O parlamentar fez duras críticas à corrupção e à gestão no futebol brasileiro, e falou em "falência" do esporte no país.

"Passado o luto das primeiras horas seguidas da derrota, vamos ao que verdadeiramente interessa! Quem tem boa memória, vai lembrar da minha frase: Fora de campo, já perdemos a Copa de goleada!
Infelizmente, dentro de campo, não foi diferente.
Ontem foi um dia muito triste para nosso futebol. Venceu o melhor e ninguém há de questionar a superioridade do futebol alemão já há alguns anos. Ainda assim, o mundo assistiu com perplexidade esta derrota, porque nem a Alemanha, no seu melhor otimismo, deve ter imaginado essa vitória histórica.
Porém, se puxarmos da memória, vamos lembrar que nossa seleção já não vinha apresentando nosso melhor futebol há muito tempo. Jogamos muito mal. Infelizmente, levamos sete e, por mais que isso cause mal-estar, devemos admitir que a chuva de gols foi apenas reflexo do pânico, da incapacidade de reação dos nossos jogadores e da falta de atitude do treinador de mudar o time.
Vivemos uma crise no nosso esporte mais amado, chegamos ao auge dela. Acha que isso é problema só dos jogadores ou do Felipão? Nem de longe.
Nosso futebol vem se deteriorando há anos, sendo sugado por cartolas que não têm talento para fazer sequer uma embaixadinha. Ficam dos seus camarotes de luxo nos estádios brindando os milhões que entram em suas contas. Um bando de ladrões, corruptos e quadrilheiros!
O meu sentimento é de revolta.
Estou há quatro anos pregando no deserto sobre os problemas da Confederação Brasileira de Futebol, uma instituição corrupta gerindo um patrimônio de altíssimo valor de mercado, usando nosso hino, nossa bandeira, nossas cores e, o mais importante, nosso material humano, nossos jogadores. Porque não se iludam, futebol é negócio, business, entretenimento e move rios de dinheiro. Nunca tive o apoio da presidenta do País, Dilma Rousseff, ou do ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Que todos saibam: já pedi várias vezes uma intervenção política do Governo Federal no nosso futebol.
Em 2012, eu apresentei um pedido de CPI da CBF, baseado em um série de escândalos envolvendo a entidade, como o enriquecimento ilícito de dirigentes, corrupção, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e desvio de verba do patrocínio da empresa área TAM. O pedido está parado em alguma gaveta em Brasília há dois anos. Em questionamento ao presidente da Câmara dos Deputados, sr. Henrique Eduardo Alves, mas ouvi como resposta que este não era o melhor momento para se instalar esta CPI. Não concordei, mas respeitei a decisão. E agora, presidente, está na hora?
Exceto por um vexame como o de ontem, o Brasil não precisaria se envergonhar de uma derrota em campo, afinal, derrotas fazem parte do esporte. Mas vergonha mesmo devemos sentir de ter uma das gestões de futebol mais corruptas do mundo. A arrogância dessa entidade é tão grande que até o chefe da assessoria de imprensa chega ao absurdo de bater em um atleta de outra seleção, como fez o Rodrigo Paiva contra um jogador do Chile Pinilla. Paiva pegou quatro jogos de suspensão e foi proibido de acessar o vestiário dos jogadores. Este ato foi muito simbólico e diz muito sobre eles. O presidente da entidade, José Maria Marin, é ladrão de medalha, de energia, de terreno público e apoiador da ditadura. Marco Polo Del Nero, seu atual vice, recentemente foi detido, investigado e indiciado pela Polícia Federal por possíveis crimes contra o sistema financeiro, corrupção e formação de quadrilha. São esses que comandam o nosso futebol. Querem vergonha maior que essa?
Marin e Del Nero tinham que estar era na cadeia! Bando de vagabundos!!!
A corrupção da CBF tem raízes em todos os clubes brasileiros, vale lembrar que são as federações e clubes que elegem há anos o mesmo grupo de cartolas, com os mesmos métodos de gestão arcaicos e corruptos implementados por João Havelange e Ricardo Teixeira e mantidos por Marin e Del Nero. Vale lembrar, que estes dois últimos mudaram o estatuto da entidade e anteciparam a eleição da CBF para antes da Copa. Já prevendo uma possível derrota e a dificuldade que eles teriam de se manter no poder com um quadro desfavorável.
E os clubes? Sim, eles também são responsáveis por essa crise. Gestões fraudulentas, falta de investimento na base, na formação de atletas. Grandes clubes brasileiros estão falindo afogados em dívidas bilionárias com bancos e não pagamentos de impostos como INSS, FGTS e Receita Federal.
E toda essa má gestão que tem destruído o nosso futebol, infelizmente, tem sido respaldada há anos pelo Congresso Nacional com anistias e mais anistia destes débitos. Este ano tivemos mais um projeto desses vexatórios para salvar os clubes. Um projeto que previa que clubes pagassem apenas 10% de suas dívidas e investissem 90% restante em formação de atletas. Parece até deboche. Uma soma de aproximadamente R$ 4 bilhões ou muito mais, não se sabe ao certo. Corajosamente, o deputado Otávio Leite, reconstruiu o texto e apresentou uma proposta honesta estruturada em responsabilidade fiscal, parcelamento de dívidas e a criação de um fundo de iniciação esportiva, com obrigações claras para clubes e CBF.
Em resumo, a nova proposta além de constituir a Seleção Brasileira de Futebol e o Futebol Brasileiro como Patrimônio Cultural Imaterial – obrigava a CBF a contribuir com alíquota de 5% sobre as receitas de comercialização de produtos e serviços proveniente da atividade de Representação do Futebol Brasileiro nos âmbitos nacional e internacional. O tributo também incidiria sobre patrocínio, venda de direitos de transmissão de imagens dos jogos da seleção brasileira, vendas de apresentação em amistosos ou torneios para terceiros, bilheterias das partidas amistosas e royalties sobre produtos licenciados. O valor seria destinado a um fundo de iniciação esportiva para crianças e jovens de todo o Brasil. Esses e outros artigos dariam responsabilidade à CBF, punição à entidades e outros gestores do futebol, a CBF estaria sujeita a fiscalização do TCU e obrigada a ter participação de um conselho de atletas nas decisões.
Mas este texto infelizmente não foi para a frente. Sete deputados alemães fizeram os gols que desclassificaram nosso futebol e nos tirou a chance de moralizar nosso esporte. Estes deputados, como todos sabem, fazem parte da Bancada da CBF, mudei o nome porque Bancada da Bola é muito pejorativo para algo que amamos tanto. Gosto de dar os nomes: Rodrigo Maia (DEM -RJ), Guilherme Campos (PSD-SP), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), José Rocha (PR-BA) , Vicente Cândido (PT-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Valdivino de Oliveira (PSDB-GO).
Essa partida ainda pode ser revertida com a votação do projeto no Plenário da Câmara. Será que esses sete deputados voltarão a prejudicar o nosso futebol?
O futebol brasileiro tomou uma goleada e a derrota retumbante, infelizmente, não foi só em campo. Nem sequer tivemos o prazer de jogar no Maracanã, um templo do futebol mundial, reformado ao custo de mais de R$ 1 bilhão. Acha que foi porque não chegamos a final? Não. Poderíamos ter jogado qualquer outro jogo lá. A resposta disso é ganância e arrogância. É a CBF que escolhe onde o Brasil vai jogar, mas, obviamente, poderia ter tido interferência do Ministério do Esporte e da presidência da República, mas nenhum destes se manifestou. Quem levou com essas escolhas?
Para fechar com chave de ouro, a CBF expulsou do vestiário Cafú, capitão de seleção do pentacampeaonato. Cafú foi expulso do vestiário enquanto cumprimentava os jogadores ontem. Este é o retrato do nosso futebol hoje, não honramos a nossa história.
Dilma tem sim que entregar a taça para outra seleção. Este gesto será o retrato do valor que ela deu ao nosso futebol nos últimos anos! Eles levarão a taça e nós ficaremos com nossos estádios superfaturados e nenhum legado material, porque imaterial, mostramos para o mundo que com toda nossa dificuldade, somos um povo feliz"

sábado, 5 de julho de 2014

Para revista Isto É, Edinho perde eleição no primeiro turno

Aparentemente um caso isolado, a aposentadoria de José Sarney, depois de as pesquisas indicarem altos índices de rejeição ao seu nome e ao da filha Roseana, governadora do Maranhão, mostra que a política pode estar vivendo um momento um tanto quanto inusitado, ou pelo menos caminha para isso. Pesquisas para as disputas estaduais realizadas até agora revelam que herdeiros de políticos conhecidos, donos de sobrenomes famosos, não vivem uma situação tão confortável como em eleições passadas. Embora ainda detenham um vasto patrimônio, incluindo empresas na área de comunicação, e contem com o poder e a influência dos parentes nos diretórios regionais dos partidos, eles precisarão suar a camisa se quiserem triunfar no pleito deste ano.

Os exemplos se espalham pelo País. No Maranhão reside o caso mais nítido do enfraquecimento das dinastias. A candidatura do filho do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, representava a esperança de que o poder se mantivesse ao menos próximo do grupo político de Sarney, que submergiu depois de longos 50 anos no comando do Estado. Mas o senador Edison Lobão Filho corre sério risco de ser derrotado pelo adversário Flávio Dino (PCdoB) ainda no primeiro turno.

Em Roraima, a influência do senador Romero Jucá (PMDB) não tem sido suficiente para fazer deslanchar a chapa da situação, composta pelo seu filho Rodrigo, que é candidato a vice-governador. Diferentes pesquisas feitas até aqui mostram que a impopularidade do atual governador do Estado, Chico Rodrigues (PSB), companheiro de chapa de Jucazinho, deixa o grupo com percentuais que não chegam a 25% das intenções de voto. A principal adversária é Ângela Portela, do PT, que ostenta o dobro. No Estado, Jucá, o pai, mantinha poder inabalável havia décadas e sempre colocou sua influência a serviço da projeção política do filho. Até agora, no entanto, esse empenho não surtiu efeito.

Ciente do ocaso dos coronéis País afora, o filho do senador Jader Barbalho, Helder Barbalho, tentou ser mais esperto para não perder votos. Candidato ao governo do Pará, ele preferiu não usar o sobrenome Barbalho na campanha, apesar de sobreviver politicamente graças à influência da família no Estado. Mas é quase impossível desvincular o nome dos dois. A maior parte do eleitorado paraense conhece a trajetória familiar de Helder. E o pai está mais próximo do que nunca da campanha do herdeiro. Para viabilizar o filho, Jader Barbalho usou seu prestígio para levar o ex-presidente Lula à convenção do partido, na última segunda-feira 30. Por ora, nas recentes pesquisas, Helder aparece tecnicamente empatado com o atual governador Simão Jatene (PSDB), candidato à reeleição. Ou seja, a disputa está acirrada e, se quiser vencer nas urnas, Helder, com ou sem o “Barbalho”, terá de mostrar mais do que padrinhos de peso.

Renan Filho, herdeiro do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), talvez seja a experiência mais bem-sucedida, pelo menos até agora, da tentativa de uma família de manter a influência regional. Mas dificuldades para isso nem de longe poderiam ser vislumbradas anos atrás. Com o diretório estadual do partido nas mãos e uma lista de favores concedidos aos governos Lula e Dilma Rousseff, o senador conseguiu colocar Renan Filho na dianteira das pesquisas. A margem, porém, é apertada. Como poucas vezes aconteceu na sua carreira política, Renan Calheiros vem tendo trabalho para costurar as alianças em torno do filho. Para o lamento do cacique alagoano, que nunca precisou fazer campanha no Estado para vencer eleição, a força do sobrenome já não é mais a mesma.

POR IZABELLE TORRES – ISTOÉ
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...