Páginas

terça-feira, outubro 17, 2017

Negligência no governo Cristino, causa desperdício de 7.600 vacinas antirrábicas

Por Marcio Maranhão
Um verdadeiro crime contra a já debilitada saúde pública do município de Araioses e contra o bolso do contribuinte, que pagou e pagará novamente por cada uma das 7.600 vacinas antirrábicas estragadas, por falta de conservação adequada na Vigilância sanitária, que teve sua energia cortada porque a prefeitura a meses deve à companhia energética. 

Como nenhuma vacina pode ficar fora da geladeira, exigindo para sua conservação uma refrigeração constante, em geral entre 2 a 8º C. E considerando que a energia foi cortada na segunda feira 15, e permanece assim até a presente data, conclui-se que novamente a saúde de Araioses e o contribuinte terão que arcar com mais esse prejuízo, fruto da incompetência do prefeito Cristino.

Cada vacina destas custa em pet shops e clínicas veterinárias particulares em média, R$ 40,00 variando de R$ 35,00 a R$ 50,00. Em um cálculo fácil é possível constatar um prejuízo de cerca de TREZENTOS E QUATRO MIL REAIS ao contribuinte.

A dose deve ser aplicada em cães e gatos anualmente, para protegê-los da raiva. A raiva é uma doença grave e pode levar à morte em quase 100% dos casos. Os principais sintomas em humanos são: coceira, dor de cabeça e coma. De acordo com o Ministério da Saúde, o Governo Federal distribui a todos os estados lotes da vacina antirrábica para animais. A liberação prioriza as regiões com o maior número de casos: o Nordeste, Pará e Mato Grosso do Sul. Em seguida, vêm a Região Norte e algumas cidades do Centro-Oeste.

As doses são aplicadas por agentes dos estados e municípios, que também promovem campanhas de acordo com a necessidade. Como seria o caso de Araioses, que recebeu as vacinas e não realizou a vacinação, como cobrou o vereador Arnaldo Machado em ofício à secretária de Saúde, em 5 de outubro do presente ano, uma vez que as vacinas já se encontravam disponíveis e o município possui uma grande população de cães e gatos, em sua maioria abandonados e perambulando pelas ruas, o que agrava ainda mais a situação de risco à população.

Veja o ofício encaminhado à secretária pelo vereador:

Diante da negligência ocorrida nesta semana, levando ao desperdício da necessária vacina, e que poderia ter sido usada a tempo de evitar tamanho absurdo. O vereador tornou a reclamar da tribuna, na sessão desta terça-feira 17 e denunciou a omissão criminosa da secretaria de saúde e do atual gestor municipal ao Ministério Público Estadual. 

Confira:


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...