Páginas

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Sarney é gravado pela PF mandando o filho usar seus veículos de comunicação para atacar adversários; ouça áudio

José Sarney dando entrevista na rádio da família
José Sarney dando entrevista na rádio da família
O grampo é da antiga Operação Faktor da Polícia Federal (anteriormente denominada Operação Boi Barrica que investigou o empresário Fernando Sarney), mas revela que a ordem para vincular reportagens contra adversários no Sistema Mirante de Comunicação parte do próprio ex-presidente José Sarney (MDB).

O áudio mostra como Sarney usa com interesses políticos seus veículos de comunicação. A ligação é do ex-presidente para seu filho Fernando, proprietário do Sistema Mirante e que foi suspeito de fazer caixa dois na campanha da irmã Roseana Sarney na disputa pelo governo do Maranhão em 2006. Antes das eleições, Fernando sacou R$ 2 milhões três dias antes do segundo turno.

Na conversa com o filho, Sarney diz para Fernando botar na TV acusações contra Aderson Lago, primo e entãO chefe da Casa Civil do governo Jackson Lago, que na época derrotou Roseana. Vale ressaltar que as emissoras de TV operam por meio de concessão pública, a lei 4.117/62 veda seu uso para fins políticos, mas o áudio mostra que o grupo Sarney não obedece o que determina a lei.

O grampo foi feito pela PF nos telefones de Fernando Sarney. No diálogo, pai e filho tratam de uma denúncia publicada num blog do Maranhão contra Aderson e seu filho, Aderson Neto. Segundo o blog, Neto teria se envolvido em desvio de recursos públicos de convênios firmados entre a Prefeitura de Caxias (MA) e o governo estadual.

Sarney manda Fernando levar ao ar na TV Mirante uma reportagem sobre o caso. Na conversa, Fernando dá a entender que foi ele quem vazou a informação contra Aderson para o blog, e que já estava preparando reportagens sobre o tema tanto na TV quanto no jornal da família.

No dia seguinte ao diálogo entre Sarney e seu filho, o Jornal “O Estado” publicou a reportagem “Empresa sediada no Rio recebeu verba pública destinada a Caxias”, sobre a denúncia contra Aderson e seu filho. Houve ainda duas outras reportagens negativas a Lago na semana seguinte.

O áudio abaixo revela como tudo acontece de fato, CLIQUE E OUÇA:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...