Páginas

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Por pressão do sindicato e ação rápida do MP, Cristino recua e diz agora que perseguição à professores não passou de boatos

Lourival Gonçalves
Por Marcio Maranhão 
O prefeito recuou, pelo menos por enquanto, da sua ofensiva psicótica contra os professores. E o projeto defendido veemente pelo procurador do município, em tumultuado encontro dia 23 de janeiro e publicado pelo blogueiro do prefeito, é chamado agora por Cristino de boato e factoide da oposição. 

O Ministério Publico na mesma data, desqualificou o entendimento do procurador e obrigou o blogueiro do prefeito a publicar recomendação do órgão, em que desautoriza o prefeito Cristino a fazer qualquer redução nos salários dos professores e esclarece a decisão que gerou toda a polêmica. 

Antes

Depois


A desistência temporária de Cristino, se explica, em função das atenções que se voltam para a câmara de vereadores, com a retomada dos trabalhos da Comissão Processante, que investiga supostos crimes do prefeito no recolhimento e transferência da contribuição previdenciária dos servidores públicos de Araioses, o que pode dificultar a aproximação do prefeito com alguns vereadores acostumados como toma lá da cá. Ou mesmo, Cristino não quer gastar bala na agulha com um projeto impopular (alteração no Plano de Cargos e Carreira do Magistério), fazendo reserva para tentar se livrar da cassação na câmara, trazendo vereadores para seu lado, caso outros recursos no judiciário não derem certo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...