Páginas

domingo, 17 de fevereiro de 2019

Cristino tenta última manobra para barrar CP, em confronto direto com Dr. Marcelo


Por Marcio Maranhão 
Após prolongado análise por parte do Poder Judiciário em primeira instância, do processo aberto pelo Poder Legislativo Municipal de Araioses para apurar crime de responsabilidade político administrativo do prefeito Cristino, por ocasião da apreciação de um Mandado de Segurança impetrado pela defesa do gestor, Dr. Marcelo Fontenele Vieira - Juiz de Direito, titular da 1ª Vara da Comarca de Araioses-MA, relatou em sua fundamentação de forma clara e incisiva que o mérito em questões de cassação de mandato de prefeito é prerrogativa privativa de competência do legislativo municipal, “devendo o Poder Judiciário abster-se de impedir o exercício regular do poder fiscalizatório dos vereadores”, sob pena de “ ofensa ao Princípio da Separação dos Poderes, expresso no art. 2º, da CF/1988”. Cabendo ao judiciário intervenção apenas em caso de problemas de formatura e rito processual (vícios formais). E deixou claro, “não restou demonstrado nenhum vício do procedimento aberto pela Câmara, que reclamasse correção, ou mesmo anulação por este órgão judicial”. 

Não obstante a duradoura e minuciosa análise de Dr. Marcelo aos procedimentos em curso na câmara de vereadores de Araioses; em clássica demonstração da miopia dos que só enxergam pelos olhos de quem lhe paga, ignorando a data da publicação da decisão, 13 de fevereiro de 2019, e, a conclusão do judiciário local, que não encontrou elementos que justificassem qualquer anulação ou suspensão dos trabalhos da CP, a prefeitura em nota, dois dia após, usando da própria estrutura de comunicação institucional em defesa do prefeito, afirma “que o processo de cassação está contaminado de erros formais”. 

Com base em tais erros, que somente Cristino, sua defesa e por ventura quem mais por muito dinheiro possa ser convencido. Considerando sua iminente derrota no Legislativo Municipal, diante de inúmeras provas de irregularidades em seu governo, a perca total do apoio popular, até mesmo de servidores contratados por sua administração. Restou a Cristino mendigar na porta de desembargador na capital alguma liminar que lhe garanta um folego de mais uns dias, até que venha a próxima CP e o Ministério Público Federal. Denúncias recheadas de provas não faltam.

Abaixo print do novo pedido do prefeito Cristino à segunda instancia, para que barre os trabalhos da CP, ao invés de ir à câmara exercer sua defesa e esclarecer para aos araiosenses as denúncias que pesam contra sua gestão.

Vamos aguardar o que diz o desembargador Raimundo José Barros de Souza.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...