Páginas

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Araiosenses andam até 2 Km na sede para conseguir água para beber, na zona rural situação é ainda pior

Por Marcio Maranhão 
Resultado de imagem para falta d'agua
Imagem da internet
Com a salinização das águas dos rios que servem à capitação da CAEMA - Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão, araiosenses novamente passam por uma situação que anos após anos se repete no município, enquanto nada é feito pelos governos municipal e estadual de forma séria e definitiva. 

Moradores do Bairro Alto São Manoel precisam caminhar mais de um quilometro até o chafariz do estádio municipal, uns dos poucos poços públicos da sede do município com água ainda boa para o consumo humano. Já para os munícipes de Barreira, o sacrifício é ainda pior, poucos poços no próprio bairro dão água em condições de consumo e até o ponto de coleta no bairro Nova Conceição, é preciso percorrer mais de dois quilômetros para ter acesso a água de qualidade. 

Para quem não conta com a solidariedade de vizinhos, não possuem condições para comprar água mineral ou carregadores que chegam a cobrar até dez reais pelo transporte de galões, o sacrifício é extenuante e tem reflexos em várias áreas da vida dos araiosenses, principalmente na saúde. 

Na zona rural a situação é ainda pior, pois falta água não só para beber, como também para todas as atividades das famílias: Higiene pessoal e tarefas domésticas. E mesmo com a perfuração de alguns poços nos últimos anos, a quantidade foi insuficiente para atender a grande demanda e há povoados em que a água não chega de jeito nenhum. 

Moradores pagam caro para carregadores e outros precisam andar longas distancias para ter acesso a água, tomar banho e lavar roupas. 

Em recente ofício para o gabinete do deputado Pedro Fernandes, o vereador Arnaldo Machado manifestou preocupação com a drástica situação dos araiosenses, e pediu que o parlamentar através de seu gabinete, intervisse junto aos órgãos federais e estaduais em socorro a esses cidadãos. 

Também o vice-prefeito Manoel da Polo, tem insistentemente pedido ajuda a parlamentares federais e estaduais, ao governador e encaminhado oficio aos órgãos competentes pedindo ajuda aos araiosenses. Manoel já denunciou o descaso com a situação, relatou a urgência de providências e reclamou da demora para a realização da obra de desobstrução do Rio Santa Rosa, endossando pedidos já feitos pelo vereador Arnaldo Machado. 

“Eu mesmo já tirei do meu próprio bolso e mandei perfurar poços em alguns pontos de Araioses, mas a necessidade é muito grande e esforços isolados não resolvem os problemas, é preciso a união de todos, principalmente da classe política, porque são nossos irmãos Araioses que estão sofrendo. E a sua dor é imediata e não podem mais esperar por promessas de candidatos”, falou o vice-prefeito Manoel da Polo, que parabenizou iniciativas de vereadores que estão buscando ajuda e dos próprios moradores, que possuem poços em suas residências e que tem aberto suas portas, se sensibilizando com aqueles não tem.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...