Páginas

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Luciana e Manin, a dupla que movimentou as páginas judiciais nos últimos dias, quer a qualquer preço voltar a mandar em Araioses

Por Marcio Maranhão 
Luciano Trinta e Manin Leal
Luciana Trinta e Manin Leal, a dupla que direto ou indiretamente já governou Araioses, acumulam tantos problemas gravíssimos com a justiça, que para a consciência saudável de um povo, os dois nomes não representam alternativa sob nenhum ponto de vista para qualquer cargo público. 

Manim Leal que todos o conhecem por seus excessos e indiscrições, para não falar diretamente nas incontáveis menções de seu nome em suspeitas, investigações e processos em que já é réu, foi preso no dia 19 do mês passado, durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), e embora já solto, responderá em liberdade ao processo por organização criminosa. 

Segundo o Ministério Público, a quadrilha desviou mais de R$ 3 milhões do município entre 2015 e 2016, através de fraudes licitatórias, isso somente em Santa Quitéria, imagine quando se começar a investigar em Araioses. 

Já a Família Trinta, que após vários escândalos de corrupção no cenário nacional, quando Remi Trinta ainda era deputado federal e tinha muita influência no congresso e no governo do Maranhão, resolveram se recolher para o interior e fazer politica com mais discrição, ou pelo menos sair um pouco dos holofotes de Brasília e da capital maranhense, onde a luz só mostrava as manchas da atuação politica da família. 

Mudaram o nome e os cenários, mas nunca a ganância e a fome pelo poder. Com Luciana e outros nomes que representam o poderio da família, continuam atuando em vários municípios maranhenses esperando o esquecimento geral para emergirem fortes para algo maior. 

Mas vezes ou outra a ganância fala mais alto e cria certos atropelos: Em Araioses Luciana é alvo de vários processos e já teve condenação por desvios na saúde, na educação e problemas nas prestações de conta da Assistência Social, sem falar em tantas outras ações de menor repercussão. 

A última, em decisão com data do dia 22 de março de 2018, o juiz federal Nelson Loureiro dos Santos suspende seus direitos políticos pelo prazo de 5 anos e ainda lhe aplicou o pagamento de multa civil, no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), a ser devidamente corrigido com os índices utilizados pela Justiça Federal a partir da data citada acima. 

O mote de sua condenação trata-se de Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa ajuizada pelo MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL contra LUCIANA MARÃO FELIX (Luciana Trinta), Ex-Prefeita Municipal de Araioses/MA, alegando irregularidades na aplicação de recursos federais repassados por força do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE, no exercício de 2011. 

Luciana Trinta também está proibida de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 3 (três) anos. 

Como é uma condenação em primeira instância, Luciana Trinta pode recorrer. 

Pelas redes sociais a ex-prefeita publicou: 

Notem que ela afirma: Para “...desespero dos meus inimigos e do povo de Araioses...”. Será que Luciana, se eleita, está preparando uma vingancinha contra o povo que lhe trocou por Valeria, depois por Cristino e ainda lhe obrigou a duas vexatórias derrotas em campanhas para deputado estadual?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...