Páginas

quarta-feira, novembro 15, 2017

No governo de Cristino crianças estudam sentadas no chão e pacientes são carregados em carrocerias de caminhonete

Por Marcio Maranhão

O que a mídia externa chama de cena inusitada, para os araiosenses é a realidade diária a que se é obrigado a conviver desde o início do governo de Cristino em janeiro de 2017: Abandono, descaso, desculpas e mais desculpas que não justificam como está sendo gasto todo mês milhões e mais milhões dos araiosenses.

No Colégio Tudes José Cardoso, principal escola do município, que deveria ser modelo para as demais. Crianças são obrigadas a sentarem no chão para assistir aula ou voltarem para casa por falta de cadeiras. Na unidade se acumulam problemas, que vão desde o chão dos banheiros ao clima insalubre das salas de aula.

Na saúde, embora recursos para aquisição de remédios de hipertensos e diabéticos sejam carimbados, os mesmos a meses faltam em postos e no único hospital da cidade, onde um lençol limpo é artigo de luxo e até um esparadrapo o próprio paciente tem que comprar. Quem precisa de atendimento de emergência, é obrigado a pedir socorro à vizinha Parnaíba – PI, 75 quilômetros de distância. E a condução não poderia ser a mais desumana para quem está à beira da morte, como as que foram flagradas nas imagens abaixo.


A cena foi registrada no último sábado, dia 11, quando o catador de caranguejo Eliomar Sousa de Araújo, de 29 anos, vítima de acidente de trânsito, foi transportado na carroceria de uma caminhonete de Araioses a Parnaíba para ser socorrido no Dirceu Arcoverde, maior hospital público do norte do Piauí. 

Na carroceria da caminhonete modelo L 200 Triton, além do paciente, vieram também enfermeiros e familiares do acidentado. O veículo não possui nenhuma estrutura para estabilização da vítima, o que deixou populares, os profissionais que o receberam e os familiares do paciente indignados. O município que possui três ambulâncias, sendo uma novinha recebida do governo do estado a menos de seis meses, por falta de responsabilidade do gestor com os bens públicos, encontram-se todas quebradas. 

Outra imagem chocante é a manifestação de um grupo de crianças menores de 6 anos na porta da escola, pedindo que o prefeito mande a merenda (Não mostraremos o vídeo para proteger a imagem das crianças). Em várias escolas da zona rural, vários diretores estão dispensando os estudantes mais cedo por falta de merenda, que para muitas crianças seria a única refeição do dia, porque se não bastasse a decadente situação da saúde e educação, o município também não possui nenhum tipo de assistência às famílias mais carentes, e, a pasta ocupada por uma das filhas do prefeito, só serve para a mesma ostentar o cargo de Secretária de Assistência Social.

Servidora mostra potes que deviam estar cheios de remédios para distribuição à população vazios e é processada por Cristino



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...