Páginas

terça-feira, novembro 14, 2017

Max Barros destina recursos para solucionar problema de água em Araioses

Resultado de imagem para Max Barros
Na sessão desta terça-feira (14), o líder do Bloco Independente, deputado Max Barros, cobrou soluções urgentes quanto à problemática da falta de água potável no município de Araioses. Max relatou que alocou verba para que a CAEMA pudesse resolver a situação crítica do abastecimento de água naquele município.

Max ressaltou a importância do município de Araioses e o seu potencial turístico. Além de possuir população de aproximadamente de 50 mil habitantes, lembrou que no território de Araioses está localizado 70% do maior Delta das Américas, que tem atrativos famosos como a Ilha de Canárias e Ilha do Caju. 

O PROBLEMA
Max Barros explicou que a água que é fornecida, atualmente, para a população de Araioses não é considerada própria para uso doméstico, visto que a sua potabilidade não atinge os limites necessários para que ela possa ser consumida pela população.

Ele explicou que a origem dessa água se dá pelo Rio Magu, que deságua em um dos afluentes do Rio Parnaíba - o Rio Santa Rosa que está assoreado. Ele pontuou que a água que é captada hoje no povoado de João Peres sofre influência da maré.

POLÍTICAS PÚBLICAS
Barros lamentou que uma cidade com 50 mil habitantes e com grande potencial turístico passe por essa situação, com falta de água potável. Ele lembrou que há uma política estadual de melhoria dos IDH`s dos municípios maranhenses e que Araioses melhorou muito nos últimos quatro anos e enfatizou que houve grande empenho da gestão municipal no quesito educação, porém ainda permanece com baixo IDH. Ele destacou que uma das primeiras medidas para ser melhorado esse índice - que é composto por Saúde, Educação e renda - é a melhoria da Saúde, e água potável é fundamental para que isso aconteça.

O líder do Bloco Independente classificou este problema, como uma questão essencial a ser resolvida.

Max relatou que as pessoas estão cavando o “cacimbão” – que é um pequeno poço caseiro, sem nenhum controle da qualidade da água que está sendo consumida – e, paralelo a isso, a CAEMA ainda está gastando energia, porque está bombeando água do Rio Magu, inadequada para o consumo.

SOLUÇÃO
Segundo Max Barros, em função dessa questão, já existe uma concepção para que seja deslocada da captação de João Peres, para a lagoa do Dezinho, que fica a 10 km da sede.

De acordo com o parlamentar, se executado esse projeto, o problema de abastecimento de água potável nesse importante município do Maranhão vai ser resolvido.

Max finalizou o seu discurso afirmando que já tomou uma medida concreta, ao alocar recursos para que esse serviço seja feito em caráter de urgência e aproveitou para fazer a cobrança para que o Governo aplique a verba e resolva o problema o mais rápido possível.

Com informações do gabinete do parlamentar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...