Páginas

sábado, agosto 19, 2017

DINO E CIRO CUMPREM AGENDA EM SÃO LUÍS

Ascom
Vice-presidente do PDT e pré-candidato a presidente da Republica, Ciro Gomes (PDT) esteve em São Luís nesta sexta-feira (18) para cumprir uma agenda ao lado do governador Flávio Dino (PCdoB).

Ciro e Dino participaram de mesa redonda na Assembleia Legislativa que encerra a Semana do Economista, aberta na última segunda-feira (14). O evento é promovido pelo Conselho Regional de Economia e estava marcado para às 17h. Em seguida, se deslocam até o Centro, mais precisamente na Casa do Maranhão, para a abertura do XVI Congresso Nacional da Juventude do PDT.

Como não poderia ser diferente, a dupla terá reunião reservada para discutir as próximas eleições. No Maranhão, comunistas e pedetistas estão do mesmo lado. Durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), eles lançaram o movimento “Golpe Nunca Mais” e o governador defendeu a candidatura de Ciro Gomes.

Depois de Ciro, logo no começo do próximo mês o governador recebe a comitiva do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT). Ou seja, em menos de 30 dias, Flávio Dino recepcionará dois presidenciáveis, fato inédito no Maranhão e que comprova seu prestígio a nível nacional.

Em julho, o ex-governador do Ceará subiu o tom das críticas ao ex-presidente Lula e admitiu ser candidato ao Palácio do Planalto mesmo com o petista na disputa. Até então, Ciro afirmava que não tinha intenção de concorrer caso Lula também estivesse no páreo.

À rádio Interativa, de Goiás, Ciro criticou Lula por não deixar o PT formar outras lideranças dentro do partido e afirmou que o ex-presidente é o culpado pela crise política enfrentada pelo país.

Ex-ministro de Lula, o pedetista afirmou que sua candidatura presidencial depende apenas do PDT e não do PT e sinalizou que deverá disputar a próxima eleição.

Na entrevista, concedida dias depois da condenação de Lula por corrupção passiva pelo juiz federal Sergio Moro, em primeira instância, Ciro disse que ex-presidente errou ao não permitir que outros nomes do PT se fortalecessem para disputar a Presidência. "Lula é sombra de mangueira. Não nasce nada embaixo. Está errado", disse. Ao falar sobre a possibilidade de o petista ver sua candidatura inviabilizada, caso seja condenado em segunda instância, o ex-ministro questionou: "Vamos imaginar que o TRF-4 mantenha a sentença do Moro. E aí, quem é o candidato?"

247, com Blog Marrapá
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...