Páginas

terça-feira, dezembro 20, 2016

Nada de água, energia, internet ou telefonia. Chuvas desencadeiam o caos já instalado em Araioses


A temporada de chuvas em Araioses, geralmente traz alegria ao povo, principalmente aos donos de plantações. Entretanto, com ela, vem o caos, causado pela fragilidade estrutural de uma cidade que parece ter sido abandonada desde sempre por muitos daqueles que prestam serviços por aqui.

Pode parecer um tanto quanto paradoxal, mas enquanto o céu se desfaz na chuva que cai sobre os quatro cantos da cidade, nas torneiras daqueles que dependem do serviço sucateado da CAEMA (Companhia de Água e Esgoto do Maranhão) não cai sequer uma gota da água salobra que já estamos acostumados.

O fornecimento de eletricidade da CEMAR, que durante a estiagem é o menos pior dos prestados por aqui, se transforma em um verdadeiro pisca-pisca (talvez assim, os araiosenses possam contemplar algo análogo à decoração de natal que a prefeitura não faz).

Sem energia, os provedores locais de internet via rádio não conseguem oferecer os seus serviços de modo satisfatório e quem optar por depender da internet da Oi por aqui, já pode deixar a sua carta de suicídio pronta, porque “estresse” será uma palavra muito comum em seu dia-a-dia. Torça para que nenhum cabo de transmissão tenha problemas, pois se isso acontecer, prepare-se para passar uma boa temporada (eu diria meses) sem internet.

Falando em Oi, a telefonia de Araioses, que já é precária por natureza, entra em colapso durante o período chuvoso. Até o fechamento deste artigo, não havia sinal de nenhuma das DUAS prestadoras (sim, só existe cobertura de duas operadoras aqui). Portanto, quem está fadado a usar internet móvel, ou até em seus computadores da Oi ou da Claro (sim, ainda existem pessoas que usam internet dessas operadoras em Araioses) estão sempre frustrados.

Vale frisar que na nossa redação também não havia água, energia ou internet.

Agora, você que mora fora de Araioses, some tudo isso a uma gestão incapaz de solucionar os menores problemas de uma cidade, com o intuito de enriquecer mais a cada dia, de modo que quando chove, há uma piscina em cada esquina, além de outros descasos, que são assunto para outros artigos e matérias.

Será mesmo que a gente acolhedora, as belezas e os fartos recursos naturais de Araioses compensam tanto estresse? Responda nos comentários, rolando a página para baixo!

Por Jonatan Aguiar
Do Panorama Araiosense
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...