Páginas

quarta-feira, dezembro 28, 2016

MP investiga desvio de dinheiro do FMS de Magalhães de Almeida

MP investiga desvio de dinheiro do FMS de Magalhães de Almeida

Inquérito apura destino dos R$ 2,65 milhões repassados pela SES para a gestão municipal


O Ministério Público do Maranhão abriu inquérito civil para apurar suposto desvio de dinheiro público repassado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), em 2014, para o Fundo Municipal de Saúde (FMS) da Prefeitura de Magalhães de Almeida, administrada pelo prefeito reeleito Tadeu de Jesus Batista de Sousa (PMDB).

Aberta no dia 21 de novembro deste ano pelo promotor Elano Aragão Pereira, a investigação tem por base denúncia feita à Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) pelo vereador Fabyanno Carvalho Silva Araújo, o Fabyanno do Correio (PCdoB).

Segundo apurou o ATUAL7, as supostas irregularidades na aplicação da verba envolvem recursos financeiros no montante total de R$ 2,65 milhões. Parte desse dinheiro, o total de R$ 1.150.000,00 (hum milhão, cento e cinquenta mil reais), foi transferido pela SES para o FMS de Magalhães de Almeida em parcelas mensais e sucessivas, sendo a primeira no valor de R$ 345.000,00 (trezentos e quarenta e cinco mil reais), a segunda no valor de R$ 460.000,00 (quatrocentos e sessenta mil reais), e a terceira no valor de R$ 345.000,00 (trezentos e quarenta e cinco mil reais), ao longo daquele ano.

O restante da verba, o total de R$ 1.500.000,00 (hum milhão e quinhentos mil reais), foi transferido para o município também em três parcelas mensais e sucessivas, sendo a primeira no valor de R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinquenta mil reais), a segunda no valor de R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais), e a terceira no valor de R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinquenta mil reais).

Cópias da documentação referente aos repasses e aplicação do dinheiro foram solicitadas à SES e à Secretaria Municipal de Saúde de Magalhães de Almeida. Se confirmada a prática de ato de improbidade administrativa, Tadeu poderá ser condenado à suspensão dos direitos políticos, perda da função pública, indisponibilidade dos bens e ressarcimento ao erário.

Atual7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...