Páginas

quarta-feira, setembro 28, 2016

Assessores e seguranças da nova coronel agridem e ameaçam: Cadê a democracia tão pregada por Luciana.

Tanto que Luciana falou que Zé Túde era violento, que Manin era coronel e que Neto Carvalho era um ditador..., mas a violência, as ameaças e a intimidação estão partindo da própria que tanto apontou o dedo aos seus adversários.

Embora o comício seja uma reunião pública e em local público, não é a primeira vez que pessoas são agredidas por não serem partidários da ex-prefeita e estarem assistindo os seus comícios. Se era apenas para os seus chegados, porque ela não fez os seus comícios dentro do seu quintal? Episódios lamentáveis de pseudos seguranças sem nenhuma qualificação e desconhecedores de legislação regulamentadora, afrontam qualquer um, apenas por acreditarem que a Secretária de Segurança Pública de Flávio Dino encobertará os mandos e desmandos de Luciana Trinta, que junto com seus apoiadores desrespeitam a muitos, como se Araioses fosse uma terra sem lei.

Como se não bastasse a barbárie nos comícios. Na grande ação eleitoreira de Luciana, que a cinco dias das eleições resolve abrir o seu hospital. Assessores e seguranças de Luciana incitam populares e partem para me agredir e ameaçar, protagonizando uma das cenas mais deprimentes dessa segunda passagem de Luciana pelo município, que pelo visto, se acha agora dona de praças, avenidas e até das ruas de Araioses, onde a imprensa só pode fotografar e filmar se for do lado dela e o que for da vontade dela. 

Vejam as imagens gravadas pelo site Panorama Araiosense e amplamente divulgadas pelo referido site e outros blogs.



A Constituição de 1988 reservou um capítulo específico para a comunicação social (arts. 220 a 224). Ele trata de temas relevantes para a sociedade, ao disciplinar a liberdade de expressão, a liberdade de imprensa, a censura, a propriedade das empresas jornalísticas e a livre concorrência.

Nesse contexto, a Constituição assegurou a mais ampla liberdade de manifestação do pensamento (arts. 5º, inciso IV e 220). No que tange especificamente à liberdade de imprensa, a Constituição é expressa: “nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, incisos IV, V, X, XIII e XIV” (art. 220, § 1º).

Registre-se que a liberdade de imprensa e a Democracia encontram-se em posição de reciprocidade. Onde houver liberdade de imprensa, haverá espaço favorável para o exercício e a consolidação do regime democrático. Ao reverso de tudo isso e se considerando acima até da própria constituição, Luciana Trinta impede por meio de intimidações de toda sorte, que a imprensa seja livre e cumpra o seu papel de cobrir e informar os acontecimentos de interesse do seu público.

Nenhum dos agressores ficarão impunes e o povo dará a resposta necessária a todos esses lastimáveis episódios.

Marcio Maranhão
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...