Páginas

terça-feira, abril 26, 2016

Protetor de corruptos, Gilmar Mendes libera geral no Paraná

protetor de corruptos

Enquanto o povo saía às ruas, nos últimos dias, para protestar contra a corrupção no governo Dilma, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), colocava a aureola de protetor de corruptos e operava um extraordinário milagre ao canonizar os ladrões que sugaram mais de um bilhão de reais dos cofres púbicos do Paraná. Entre os 110 bandidos protegidos pelo rei da moralidade pública, Gilmar Mendes, está o “primo distante” do governador Beto Richa, Luiz Abi Antoum. Mendes, numa canetada só, liberou geral: concedeu habeas corpus preventivo para todos os envolvidos na Operação Publicano. A quadrilha, que começou operando dentro do Palácio Iguaçu, sangrou os cofres de todos os paranaenses por muitos anos. Mas a Justiça e os justiceiros que saem às ruas e batem panelas não enxergam esse crime. Talvez se o ocupassem do governo do Paraná, se o governador fosse do PT. Como não é…

Protetor de corruptos libera geral

A corrupção na Receita Estadual do Paraná era institucionalizada. Os desvios apurados pelo Gaeco, força policial do Ministério Público, chegam à fantástica quantia de um bilhão de reais. Uma parte dessa dinheirama toda, segundo as investigações, parou na campanha à reeleição do governador Beto Richa (PSDB). Os principais envolvidos já foram presos, mas sempre conseguem, de forma misteriosa para alguns, suspeita para outros e corrupta para os terceiros, a liberdade. O anjo da guarda desses corruptos tem nome e sobrenome: Gilmar Mendes.

Agora, estes corruptos conseguiram se livrar da cadeia outra vez. E de uma maneira repugnante: eles foram brindados com um habeas corpus preventivo, concedido na segunda-feira (14), no dia seguinte às maiores manifestações já feitas no país contra a corrupção, pelo ministro de sempre: Gilmar Mendes, um homem, que pelo visto, é apaixonado por corruptos ou pela corrupção. É dele todos os habeas corpus que saem do Supremo liberando da cadeia os ladrões do dinheiro dos contribuintes. A regra só não vale se o corrupto for petista. Aí, é cadeia na certa.

Enquanto os corruptos paranaenses estão livres, leves e soltos e, pasmem!, até indo nas passeatas contra a corrupção, você, cidadão, tem andado tão preocupado com o circo nacional em torno da do ex-presidente Lula que nem percebeu que eles estão ao seu lado. Talvez perceba ao notar que a sua carteira sumiu… E assim, o protetor de corruptos, Gilmar Mendes, segue sendo o exemplo de “jurista” para quem enxerga a corrução com um olho só. Triste. Mas se Mendes não vê, a roubalheira no Paraná existe. Aos montes. E até o “probo” governo Beto Richa até ganhou um site de humor. Mas punição, que é bom, não houve nenhuma. Haverá algum dia?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...