Páginas

quinta-feira, novembro 19, 2015

Ameaças e intimidações a Marcio Maranhão repercutem na capital São Luís

Com o título “Blogueiros são vítimas de violência no interior do estado”, diante do bárbaro assassinato do blogueiro Ítalo Diniz e das constantes ameaças e intimidações sofridas por este que vos escreve, a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos – SMDH emitiu um alerta à toda a sociedade na tentativa de coibir a pratica comum em quase todo o estado, onde a única imprensa que funciona e trabalha tranquilamente, é a imprensa que bajula os prefeitos.


A primeira quinzena do mês de novembro foi marcada pela violência contra comunicadores no interior do estado do Maranhão. No município de Governador Nunes Freire (181 km de São Luís), o blogueiro Ítalo Diniz foi assassinado por na última sexta-feira (13), por dois homens em uma motocicleta. As investigações preliminares apontam para o crime de execução, com motivação política. Segundo blogues da região, Ítalo Diniz afirmou a conhecidos que era constantemente ameaçado. 

No dia 4, o também blogueiro Márcio Maranhão recebeu ameaças de morte ao telefone. Segundo Maranhão, os agressores o questionaram sobre uma matéria publicada em seu blogue dias antes, que tratava de questões políticas da região de Araioses.

“No Maranhão é comum a perseguição e intimidação de radialistas e blogueiros (…) por denunciar barbáries de gestores do Baixo Parnaíba com o dinheiro público. Intimidar a imprensa é amedrontar a sociedade. Calar a força um jornalista é o mesmo que mutilar nossa democracia”, afirma Márcio Maranhão em carta à imprensa. 

As informações repassadas pelo blogueiro à Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH), juntamente com o boletim de ocorrência registrado pelo comunicador, serão incluídas no Dossiê dos Defensores, que documenta e exige providências contra situações de violações de Direitos Humanos no estado do Maranhão. 

Confira a íntegra da nota enviada pelo Blogueiro Márcio Maranhão à imprensa e à SMDH:


“Blogueiro ameaçado de morte no interior do Maranhão


O blogueiro Marcio Maranhão é ameaçado de morte logo após fazer denúncias de corrupção nas cidades de Araioses e Santa Quitéria, municípios governados pelo mesmo grupo político.

A fragilidade das instituições democráticas no interior de muitos estados tem feito crescer verdadeiras organizações criminosas, muitas vezes atreladas ao próprio poder estatal. Nestas regiões tratar de temas como corrupção, tráfico de influência e enriquecimento ilícito é quase uma auto decretação de morte.

No Maranhão é comum nos mais diversos municípios a perseguição e intimidação de radialistas e blogueiros, como as que vêm sofrendo o jornalista Marcio Maranhão, blogueiro da cidade de Araioses, por denunciar barbáries de gestores do Baixo Parnaíba com o dinheiro público.

Por sua atuação na região, tem recebido ligações de números privados com ameaças de morte, alem de mensagens de perfis falsos nas redes sociais com teor de ódio e calunioso.

Desde a morte de Décio Sá, no Maranhão não se falou mais da situação de risco vivenciada todos os dias pelos profissionais de comunicação, que em muitos municípios são os únicos ouvidos, olhos e boca da sociedade.

Embora não sofram sanções estatais por divulgar informações no mundo virtual da internet – como ocorre em Cuba, no Irã ou na China, muitos blogueiros maranhenses têm sua atividade limitada por ameaças e agressões praticadas no mundo “real”. E o que é pior, agressões financiadas com dinheiro público de prefeituras.

A intimidação é mais comum contra blogueiros de veículos de comunicação menores ou que trabalham em locais distantes de grandes centros urbanos. Como as que ocorrem em Araioses, onde pouco, ou quase nada do que acontece lá, interessa aos políticos da capital fora do período eleitoral.

Outra forma comum de intimidação é a abertura de processos sem muita fundamentação jurídica. Contra Marcio Maranhão já se somam três até a presente data. E por estarem no poder, tudo é motivo para ações judiciais, sendo ainda encorajados a falarem e fazerem o que querem; apoiados e muitas vezes encobertados pela própria policia.

No clima de medo e censura dos comunicadores do interior do Maranhão, para Marcio, ao invés de fazer um Boletim de Ocorrência, é melhor se trancar dentro de casa.

Em 2014 a organização Repórteres sem Fronteira (RSF),com sede em Paris,no seu relatório anual,apontou que o Brasil se tornou o país com o maior número de jornalistas mortos nas Américas. Em 2013, já havíamos ultrapassado inclusive o México,pais considerado muito mais perigoso.

O relatório anual da RSF estabelece o ranking de liberdade de imprensa no mundo. O Brasil caiu duas posições em relação à classificação anterior e passou a ocupar o 111° lugar em uma lista de 180 países.

Intimidar a imprensa é amedrontar a sociedade. Calar a força um jornalista é o mesmo que mutilar nossa democracia."

https://smdhvida.wordpress.com/2015/11/17/blogueiros-sao-vitimas-de-violencia-no-interior-do-estado/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...